CBO 8311-15 - Preparadores de pasta para fabricação de papel - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 8311-15 é o Código Brasileiro da Ocupação de preparadores de pasta para fabricação de papel que pertence ao grupo dos trabalhadores da preparação de pasta de papel, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Preparadores de pasta para fabricação de papel CBO 8311-15 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 8311-15

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais.
    • Trabalhadores de instalações e máquinas de fabricação de celulose e papel.
      • Trabalhadores da preparação de pasta de papel.
        • Preparadores de pasta para fabricação de papel.

Descrição dos cargos da categoria Preparadores de pasta para fabricação de papel

Os Preparadores de pasta para fabricação de papel CBO 8311-15 organizam turnos de trabalho, verificam insumos e controlam o processo para obtenção da pasta de celulose. Preparam equipamentos e monitoram o processo de fabricação de pasta de celulose. Trabalham em conformidade a normas e procedimentos técnicos e de qualidade, segurança, higiene, saúde e preservação ambiental.

Condições de trabalho

Preparadores de pasta para fabricação de papel atuam na fabricação de papel e derivados e de produtos químicos como empregados com carteira assinada. Organizam-se em equipe, sob supervisão ocasional, em ambiente fechado ou a céu aberto e em diferentes horários: diurno, noturno ou no sistema de rodízio de turnos (diurno/noturno). Também podem atuar em grandes alturas ou confinados. Trabalham sob pressão, o que pode levá-los a situação de estresse, e podem permanecer em posições desconfortáveis durante longos períodos. No desenvolvimento de algumas atividades permanecem expostos à ação de materiais tóxicos, radiação, ruído intenso, altas temperaturas, poeira e umidade.

Exigências do mercado de trabalho

Para o exercício dessas ocupações requer-se ensino médio concluído e curso técnico na área de atuação oferecido por instituições de formação profissional ou escolas técnicas. O pleno desempenho das atividades ocorre entre quatro e cinco anos de experiência profissional.

Funções dos Preparadores de pasta para fabricação de papel CBO 8311-15

Preparadores de pasta para fabricação de papel devem:

  • organizar o turno de trabalho;
  • trabalhar com segurança;
  • controlar o processo de obtenção de pasta de celulose;
  • verificar os insumos para a obtenção da pasta de celulose;
  • demonstrar competências pessoais;
  • monitorar o processo de fabricação da pasta de celulose;
  • preparar equipamentos para fabricação de pasta de celulose;
  • Atividades dos cargos CBO 8311-15

    Entre as principais atribuições dos Preparadores de pasta para fabricação de papel CBO 8311-15 estão as de:

    • interpretar resultados de ensaios laboratoriais;
    • identificar áreas de risco;
    • demonstrar flexibilidade;
    • substituir a faca do picador;
    • conferir a liberação dos equipamentos pela manutenção;
    • retirar impurezas da madeira e do cavaco;
    • instruir novos funcionários sobre condições inseguras;
    • comunicar o funcionamento dos equipamentos para as outras áreas;
    • analisar registros de funcionamento dos equipamentos;
    • comunicar supervisão a capacidade e utilização dos equipamentos (amperagem);
    • adicionar vapor ao cozimento do cavaco;
    • repassar informações do processo para o turno seguinte;
    • demonstrar controle emocional;
    • consultar sobre a disponibilidade de energia elétrica para processo;
    • verificar as condições de funcionamento dos equipamentos;
    • atender às convocações para eventos sobre segurança;
    • controlar o teor de umidade através da mistura de madeira;
    • cumprir as normas de segurança da empresa;
    • monitorar as especificações do produto pasta de celulose (alvura, viscosidade, freness);
    • demonstrar visão sistêmica;
    • consultar sobre a disponibilidade de vapor para processo;
    • inspecionar cavaco, pasta e celulose em processamento;
    • demonstrar iniciativa;
    • ajustar a consistência na zona de refinação;
    • afiar a faca do picador de madeira;
    • monitorar variáveis do processo;
    • analisar informações do turno de trabalho;
    • ligar os equipamentos;
    • definir o tempo de cozimento do cavaco;
    • sinalizar áreas de risco;
    • consultar sobre a disponibilidade de água para o processo;
    • consultar os valores de alvura, gramatura e os relatórios (físico e digital) da qualidade;
    • inspecionar o funcionamento dos equipamentos (ruído, vibração, vazamento);
    • consultar sobre a disponibilidade de cavaco para cozimento;
    • analisar estoque de cavaco;
    • comunicar-se com eficiência;
    • ajustar distância entre os segmentos do refinador.;
    • utilizar recursos de informática;
    • comunicar aos supervisores da liberação dos equipamentos para manutenção;
    • utilizar epi e epc;
    • tomar decisões;
    • obedecer procedimentos de parada;
    • monitorar amperagem dos equipamentos;
    • verificar a disponibilidade de licor negro para cozimento;
    • comunicar a supervisão sobre condições inseguras;
    • consultar sobre a disponibilidade de produtos químicos para o cozimento do cavaco;
    • elaborar análise de risco;
    • consultar sobre a disponibilidade de ar comprimido;
    • trabalhar em equipe;
    • inspecionar desgaste dos equipamentos;
    • demonstrar liderança;
    • cumprir ordem de fabricação;
    • regular a temperatura do equipamento conforme tabela do fabricante;
    • isolar equipamentos para manutenção;
    • selecionar granulometria e espessura do cavaco;
    • controlar dimensões do cavaco na mistura;
    • ler informações nos livros de comunicação;
    • controlar a afiação da pedra desfibradora;
    • inspecionar a limpeza dos equipamentos;
    • conferir estoque de madeira;
    • monitorar o consumo de energia elétrica da pedra desfibradora (rebolo);
    • propor revisão dos itens das normas de segurança;
    • instruir a equipe de trabalho;
    • inspecionar as condições de segurança do local de trabalho;
    • demonstrar comprometimento com resultados;
    • identificar desvios entre o resultado de laboratório e o registro do painel de controle;
    • analisar ensaios de residual do processo;
    • preencher relatórios de produção e qualidade (físico e digital);
    • dosar soda cáustica para o cozimento do cavaco;

    Cargos e salários CBO 8311-15 - Preparadores de pasta para fabricação de papel

    Salário Operador de Digestor de Pasta para Fabricação de Papel

    Operador de Digestor de Pasta para Fabricação de Papel: Brasil

    • 200
    • Brasil
    • 2.63 - 6.368
    • 41h
    O profissional no cargo de Operador de Digestor de Pasta para Fabricação de Papel CBO 8311-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.63 e 6.368 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 200 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 8311-15.