CBO 7243-10 - Trabalhadores de soldagem e corte de ligas metálicas - Salário 2020, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 7243-10 é o Código Brasileiro da Ocupação de trabalhadores de soldagem e corte de ligas metálicas que pertence ao grupo dos trabalhadores de montagem de tubulações, estruturas metálicas e de compósitos, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Neste página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Trabalhadores de soldagem e corte de ligas metálicas CBO 7243-10 em todos os estados e cidades do Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 7243-10

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais.
    • Trabalhadores da transformação de metais e de compósitos.
      • Trabalhadores de montagem de tubulações, estruturas metálicas e de compósitos.
        • Trabalhadores de soldagem e corte de ligas metálicas.

Descrição dos cargos da categoria Trabalhadores de soldagem e corte de ligas metálicas

Os Trabalhadores de soldagem e corte de ligas metálicas CBO 7243-10 unem e cortam peças de ligas metálicas usando processos de soldagem e corte tais como eletrodo revestido, tig, mig, mag, oxigás, arco submerso, brasagem, plasma. Preparam equipamentos, acessórios, consumíveis de soldagem e corte e peças a serem soldadas. Aplicam estritas normas de segurança, organização do local de trabalho e meio ambiente.

Condições de trabalho

Trabalhadores de soldagem e corte de ligas metálicas essas ocupações são desempenhadas tanto em fábricas como a céu aberto, em atividades de campo, majoritariamente na indústria de transformação, na construção civil e de estruturas metálicas e na prestação de serviços, decorrente da subcontratação de trabalhos de campo e de manutenção. Trabalham predominantemente como empregados registrados em carteira, em rodízios de turnos, sob supervisão permanente. As características pessoais de adaptabilidade ao trabalho diferem entre o trabalhador de campo e o de fábrica. O trabalhador de campo orgulha-se da variedade de obras e serviços que registrou em seu percurso profissional, com características nômades, distintas do trabalhador de fábrica. Os processos de soldagem se tipificam também pelas posições de soldagem para as quais o trabalhador tem habilidade. Há soldadores habilitados para determinadas posições, às vezes desconfortáveis, exercendo-as por longos períodos, podem estar sujeitos a trabalhar em grandes alturas, em ambientes subte

Exigências do mercado de trabalho

Espera-se que os profissionais da família tenham concluído, pelo menos a quarta série do ensino fundamental e cursos de qualificação profissional de duração variada, com até duzentas horas para a maioria das ocupações e mais de quatrocentas horas para brasador. As habilidades plenas para o exercício das atividades demandam uma experiência anterior em torno de um a dois anos. Algumas atividades de soldagem podem exigir qualificação ou certificação do soldador em organismo credenciado.

Funções dos Trabalhadores de soldagem e corte de ligas metálicas CBO 7243-10

Trabalhadores de soldagem e corte de ligas metálicas devem:

  • organizar o local de trabalho;
  • demonstrar competências pessoais;
  • trabalhar com segurança;
  • preparar peças para soldagem;
  • soldar peças por brasagem;
  • preparar equipamentos e acessórios para soldagem e corte;
  • soldar peças com eletrodo revestido, mig, mag, tig, oxigás, arco submerso;
  • Atividades dos cargos CBO 7243-10

    Entre as principais atribuições dos Trabalhadores de soldagem e corte de ligas metálicas CBO 7243-10 estão as de:

    • demonstrar criatividade;
    • desenvolver resistência física;
    • demonstrar responsabilidade;
    • escovar peças;
    • informar falhas em máquinas e equipamentos;
    • regular manômetros;
    • regular parâmetros de soldagem e corte de acordo com ieis;
    • goivar peças;
    • verificar visualmente condições da peça;
    • consultar desenhos e especificações;
    • eliminar o sopro magnético;
    • definir o bico (pena) do maçarico;
    • isolar com anteparas o local de trabalho;
    • manter abertura do arco;
    • manter-se atualizado;
    • abrir o arco elétrico;
    • identificar soldas através do sinete;
    • desenvolver conhecimento de informática;
    • verificar iluminação do ambiente;
    • trocar o arame no circuito alimentador ou pistola;
    • desenvolver acuidade visual;
    • substituir acessórios de soldagem e corte;
    • posicionar a bobina no alimentador;
    • obedecer instruções, execuções de inspeção de soldagem (ieis);
    • colaborar no trabalho;
    • identificar posição de soldagem;
    • utilizar equipamento de proteção individual;
    • identificar o gás de acordo com o processo de soldagem;
    • identificar material (consumível) a ser usado na obra;
    • controlar temperatura de interpasse;
    • demonstrar habilidade manual;
    • obedecer os procedimentos de manuseio dos consumíveis;
    • definir tipo de gás;
    • soldar um ou mais materiais;
    • chanfrar peças;
    • regular maçarico;
    • providenciar ferramentas;
    • reparar a solda (esmerilhando, goivando etc);
    • identificar a fonte (máquina de solda);
    • respeitar o fator de trabalho do equipamento (potência, tempo de uso, etc);
    • aplicar removedores para retirada de óleos e gravar;
    • reagir às condições desfavoráveis;
    • limpar o bico do maçarico;
    • evidenciar iniciativa;
    • empregar os equipamentos de proteção coletiva;
    • controlar a velocidade de soldagem;
    • soldar em uma ou mais posições (vertical, horizontal, etc.);
    • zelar pela limpeza no local de trabalho;
    • detectar condições desfavoráveis de trabalho;

    Cargos e salários CBO 7243-10 - Trabalhadores de soldagem e corte de ligas metálicas

    Salário Operador de Oxicorte

    Operador de Oxicorte: Brasil

    • 1.868
    • Brasil
    • 1.666 - 2.759
    • 44h
    O profissional no cargo de Operador de Oxicorte CBO 7243-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.666 e 2.759 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 1.868 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7243-10.
    Salário Oxicortador

    Oxicortador: Brasil

    • 1.868
    • Brasil
    • 1.666 - 2.759
    • 44h
    O profissional no cargo de Oxicortador CBO 7243-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.666 e 2.759 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 1.868 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7243-10.
    Salário Oxicortador a Mão e a  Maquina

    Oxicortador a Mão e a Maquina: Brasil

    • 1.868
    • Brasil
    • 1.666 - 2.759
    • 44h
    O profissional no cargo de Oxicortador a Mão e a Maquina CBO 7243-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.666 e 2.759 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 1.868 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7243-10.
    Salário Cortador de Ferro

    Cortador de Ferro: Brasil

    • 1.868
    • Brasil
    • 1.666 - 2.759
    • 44h
    O profissional no cargo de Cortador de Ferro CBO 7243-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.666 e 2.759 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 1.868 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7243-10.
    Salário Cortador de Metais

    Cortador de Metais: Brasil

    • 1.868
    • Brasil
    • 1.666 - 2.759
    • 44h
    O profissional no cargo de Cortador de Metais CBO 7243-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.666 e 2.759 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 1.868 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7243-10.
    Salário Cortador de Sucata À Oxigênio

    Cortador de Sucata À Oxigênio: Brasil

    • 1.868
    • Brasil
    • 1.666 - 2.759
    • 44h
    O profissional no cargo de Cortador de Sucata À Oxigênio CBO 7243-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.666 e 2.759 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 1.868 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7243-10.
    Salário Cortador Oxiacetilênico

    Cortador Oxiacetilênico: Brasil

    • 1.868
    • Brasil
    • 1.666 - 2.759
    • 44h
    O profissional no cargo de Cortador Oxiacetilênico CBO 7243-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.666 e 2.759 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 1.868 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7243-10.
    Salário Operador de Maçarico de Corte

    Operador de Maçarico de Corte: Brasil

    • 1.868
    • Brasil
    • 1.666 - 2.759
    • 44h
    O profissional no cargo de Operador de Maçarico de Corte CBO 7243-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.666 e 2.759 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 1.868 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7243-10.
    Salário Operador de Oxicorte São Paulo

    Operador de Oxicorte: São Paulo, SP

    • 105
    • São Paulo, SP
    • 1.783 - 2.953
    • 44h
    O profissional no cargo de Operador de Oxicorte CBO 7243-10 trabalhando em São Paulo - SP, ganha entre 1.783 e 2.953 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 105 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7243-10.