CBO 6311-05 - Pescadores profissionais artesanais de água doce - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 6311-05 é o Código Brasileiro da Ocupação de pescadores profissionais artesanais de água doce que pertence ao grupo dos pescadores e caçadores, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Pescadores profissionais artesanais de água doce CBO 6311-05 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 6311-05

  • Trabalhadores agropecuários, florestais e da pesca.
    • Pescadores e extrativistas florestais.
      • Pescadores e caçadores.
        • Pescadores profissionais artesanais de água doce.

Descrição dos cargos da categoria Pescadores profissionais artesanais de água doce

Os Pescadores profissionais artesanais de água doce CBO 6311-05 capturam diversos tipos de pescado de água doce, de acordo com regulamentação regional e federal, preservando matas ciliares e ambiente aquático. Providenciam documentação de pesca, aprontam e conduzem embarcações, planejam pesca e preparam material para sua efetivação. Realizam despesca. Beneficiam e comercializam pescado.

Condições de trabalho

Pescadores profissionais artesanais de água doce essa ocupação é exercida por trabalhadores autônomos ou por conta própria. O trabalho é realizado em equipe, sem supervisão. O trabalho é realizado a céu aberto, com horários irregulares e sujeito à variação climática.

Exigências do mercado de trabalho

O acesso ao trabalho é livre, sem exigência de escolaridade ou formação profissional. Quando é exigida experiência anterior, ela se caracteriza por menos de um ano.

Funções dos Pescadores profissionais artesanais de água doce CBO 6311-05

Pescadores profissionais artesanais de água doce devem:

  • demonstrar competências pessoais;
  • aprontar embarcação;
  • beneficiar pescado;
  • preservar matas ciliares e ambiente aquático;
  • providenciar documentação de pesca;
  • realizar despesca;
  • comercializar pescado;
  • conduzir embarcação;
  • pescar de acordo com regulamentação regional e federal;
  • planejar pesca;
  • preparar material de pesca;
  • comunicar-se;
  • Atividades dos cargos CBO 6311-05

    Entre as principais atribuições dos Pescadores profissionais artesanais de água doce CBO 6311-05 estão as de:

    • propor parcerias;
    • salgar pescado;
    • manobrar embarcação;
    • delimitar área de pesca em água corrente;
    • programar horário da despesca;
    • demonstrar autoconfiança;
    • determinar tarefas para cada tripulante;
    • limpar embarcação;
    • demonstrar força física;
    • demonstrar coragem;
    • informar sobre situação e local da pesca à colônia e a órgãos de coleta de dados;
    • acondicionar lixo produzido na embarcação e acampamentos;
    • confeccionar material de pesca;
    • transmitir informações sobre legislação de pesca à equipe;
    • pescar em áreas permitidas por lei;
    • fundear (apoitar) embarcação;
    • embarcar pescado;
    • fabricar derivados do peixe (farinha, linguiça, almôndega etc.);
    • devolver peixes fora da medida definida por lei;
    • eliminar carcaça de pescado;
    • talhar (ticar) pescado;
    • expressar-se oralmente;
    • participar de eventos e reuniões;
    • depositar pescado em câmeras frigoríficas;
    • demonstrar criatividade;
    • encaminhar embarcação para manutenção;
    • recolher material de pesca para recuperação;
    • selecionar equipamentos segundo tipo de pesca;
    • congelar pescado;
    • recolher e acamar redes;
    • preparar anzol para cada tipo de pesca (encastoar anzol);
    • preparar placas identificadoras do material de pesca profissional;
    • consertar redes e tarrafas;
    • verificar documentos de habilitação dos tripulantes;
    • orientar comunidade e turistas sobre medidas de controle ambiental;
    • gelar pescado;
    • conferir condições do pescado (tamanho, qualidade, tipo);
    • monitorar acondicionamento do pescado;
    • filetar pescado;
    • lançar redes e tarrafas;
    • acondicionar resíduos de lubrificantes da embarcação;
    • içar pescado;
    • emitir nota de produtor;
    • pesquisar preços do mercado;
    • demonstrar responsabilidade;
    • credenciar-se junto aos órgãos competentes;
    • checar condições de equipamentos de conservação de pescado;
    • armar redes segundo distância definida por lei;
    • emendar panagem de rede;
    • negociar com proprietário de terra permissão para entrada na propriedade;
    • sinalizar local de pesca;
    • construir embarcações de pequeno porte (canoa, barco, lancha);
    • providenciar cópia de documentos de pescador;
    • retirar lixo não reciclável de rios e afluentes;
    • separar pescado segundo tipo de peixe;
    • estabelecer data e período de pesca;
    • entralhar redes e tarrafas;
    • armar redes de emalhar;
    • demonstrar paciência;
    • preparar material de pesca para lance seguinte;
    • levantar potencial e condições da área de pesca;
    • abastecer embarcação (combustível, alimentos, gelo);
    • comprar material de pesca;
    • vender pescado;
    • limpar pescado;
    • demonstrar acuidade visual;
    • expressar-se por meio de gestos;
    • preparar equipamentos e ferramentas para despesca;
    • orçar material de pesca (gelo, alimentação da tripulação, combustível);
    • equipar embarcação com equipamentos e acessórios (inclusive equipamentos de reserva);
    • iscar anzol;
    • escolher tripulação;
    • demonstrar perseverança;
    • classificar pescado;
    • preservar período de defeso (piracema);
    • remar canoas;
    • separar subprodutos do pescado;
    • tratar subprodutos do pescado;
    • treinar equipe;
    • atualizar-se sobre situação da pesca;
    • dar ciência da tripulação à capitania dos portos (armar carteira);
    • comboiar peixe;
    • reparar entradas de água na embarcação;
    • providenciar seguro obrigatório da embarcação;
    • promover leilão de pescado;
    • revisar motores;
    • determinar distância do local da pesca;
    • checar equipamentos de segurança;
    • exercer liderança;
    • resfriar pescado;
    • sinalizar embarcação;
    • adaptar-se a mudanças;
    • expressar-se por meio do olhar;
    • preparar equipamentos e métodos de pesca de acordo com regulamentação regional e federal;
    • doar pescado para creches, asilos, escolas, igrejas e população carente;
    • controlar qualidade e tamanho do pescado a ser armazenado;
    • retirar entulhos da área de pesca;
    • checar condições de material de pesca a ser embarcado;
    • selecionar iscas;
    • identificar tipos de cardume;
    • checar condições da embarcação;
    • denunciar aos meios de comunicação e órgãos competentes sobre agressões ao meio ambiente;
    • localizar cardume;
    • discutir preços de pescado com entidades de classe, cooperativas e colônias;
    • demonstrar prudência;
    • despachar pescado para comercialização;
    • estabelecer vínculos de confiança com a comunidade;
    • limpar material de pesca;
    • licenciar embarcação junto aos órgãos competentes;

    Cargos e salários CBO 6311-05 - Pescadores profissionais artesanais de água doce

    Salário Pescador Artesanal de Agua Doce

    Pescador Artesanal de Agua Doce: Brasil

    • 197
    • Brasil
    • 1.345 - 2.331
    • 44h
    O profissional no cargo de Pescador Artesanal de Agua Doce CBO 6311-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.345 e 2.331 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 197 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 6311-05.
    Salário Pirangueiro

    Pirangueiro: Brasil

    • 197
    • Brasil
    • 1.345 - 2.331
    • 44h
    O profissional no cargo de Pirangueiro CBO 6311-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.345 e 2.331 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 197 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 6311-05.