CBO 6230-30 - Tratadores polivalentes de animais - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 6230-30 é o Código Brasileiro da Ocupação de tratadores polivalentes de animais que pertence ao grupo dos trabalhadores na pecuária, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Tratadores polivalentes de animais CBO 6230-30 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 6230-30

  • Trabalhadores agropecuários, florestais e da pesca.
    • Trabalhadores na exploração agropecuária.
      • Trabalhadores na pecuária.
        • Tratadores polivalentes de animais.

Descrição dos cargos da categoria Tratadores polivalentes de animais

Os Tratadores polivalentes de animais CBO 6230-30 manejam, alimentam e monitoram a saúde e o comportamento de animais da pecuária. Condicionam e adestram animais. Sob orientação de veterinários e técnicos, tratam sanidade de animais, manipulando e aplicando medicamentos e vacinas, higienizam animais e recintos, aplicam técnicas de inseminação,castração, casqueamento e ferrageamento. Realizam atividades de apoio, assessorando em intervenções cirúrgicas, exames clínicos e radiológicos, pesquisas, necropsias e sacrifícios de animais.

Condições de trabalho

Tratadores polivalentes de animais trabalham em pequenas e médias propriedades rurais, fundações, canis e haras, predominantemente do setor privado, como assalariado, com carteira assinada. Há, também, trabalhadores por conta própria, como os inseminadores, adestradores de animais,casqueadores de animais e ferradores de animais. Organizam-se individualmente ou em equipe, sob supervisão ocasional de trabalhadores mais experientes. Trabalham a céu aberto, durante o dia, alguns ficam sujeitos a posições desconfortáveis,bem como expostos a ruídos e ataques de animais.

Exigências do mercado de trabalho

Para o exercício dessas ocupações requer-se, no mínimo, quarta série do ensino fundamental, mais curso profissionalizante de duzentas horas-aula (adestradores, inseminadores de animais, casqueadores de animais e ferradores de animais) e cursos eventuais (para as demais ocupações), oferecidos pelas associações, cooperativas, órgãos governamentais de apoio à agropecuária e à extensão rural e instituições de formação profissional. O desempenho pleno das atividades requer de um a dois anos de experiência.

Funções dos Tratadores polivalentes de animais CBO 6230-30

Tratadores polivalentes de animais devem:

  • manejar animais;
  • monitorar saúde e comportamento de animais;
  • higienizar animais e recintos;
  • demonstrar competências pessoais;
  • realizar atividades de apoio;
  • tratar sanidade de animais;
  • adestrar animais;
  • Atividades dos cargos CBO 6230-30

    Entre as principais atribuições dos Tratadores polivalentes de animais CBO 6230-30 estão as de:

    • manifestar iniciativa;
    • aplicar curativos;
    • preencher formulários;
    • monitorar tempo entre casqueamentos/ferrageamentos;
    • selecionar tipos de ferraduras e cravos;
    • amordaçar animais;
    • realizar alinhamento e balanceamento dos cascos;
    • estabelecer contato com animais;
    • retirar ferradura velha (desferrar);
    • anestesiar animais;
    • orientar proprietários de animais;
    • recomendar encaminhamento ao veterinário, se necessário;
    • selecionar amimais a serem ferrados;
    • trabalhar em equipe;
    • amarrar animais;
    • demonstrar capacidade de organização;
    • conter animais para casqueamento e ferrageamento;
    • assessorar em intervenções cirúrgicas;
    • detectar níveis de estresse em animais;
    • participar de atividades educativas e culturais;
    • demonstrar capacidade de observação;
    • realizar ferrageamento de animais;
    • esterilizar materiais e equipamentos cirúrgicos;
    • higienizar cascos de animais;
    • manifestar resistência física;
    • detectar presença de ferimentos nas patas;
    • relatar ocorrências;
    • demonstrar capacidade de decisão;
    • manifestar afinidade com animais;
    • manifestar criatividade;
    • demonstrar habilidade manual;
    • limpar cascos;
    • atentar-se para detalhes;
    • demonstrar sensibilidade táctil;
    • examinar patas de animais ( aprumos e angulações);
    • monitorar agressividade de animais;
    • colocar animais em regime de jejum;
    • selecionar animais a serem casqueados;
    • acondicionar medicamentos, equipamentos, instrumentos e acessórios;
    • trabalhar com segurança;
    • treinar colegas de trabalho;
    • manifestar paciência;
    • ensinar comportamentos;
    • conferir estado físico de animais;
    • recolher dejetos, lixo e restos de alimentos em recintos e adjacências;
    • mergulhar patas de aminais em solução preparada (pé de lúvio);
    • confeccionar ferraduras corretivas ou ortopédicas;
    • assessorar em exames clínicos e radiológicos;
    • cortar excessos de cascos;
    • higienizar ferimentos em cascos;
    • higienizar materiais, instrumentos e equipamentos;
    • assessorar em pesquisas;
    • planejar captura de animais;

    Cargos e salários CBO 6230-30 - Tratadores polivalentes de animais

    Salário Ferrador de Animais

    Ferrador de Animais: Brasil

    • 9
    • Brasil
    • 1.634 - 3.060
    • 44h
    O profissional no cargo de Ferrador de Animais CBO 6230-30 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.634 e 3.060 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 9 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 6230-30.
    Salário Ferrador de Equinos

    Ferrador de Equinos: Brasil

    • 9
    • Brasil
    • 1.634 - 3.060
    • 44h
    O profissional no cargo de Ferrador de Equinos CBO 6230-30 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.634 e 3.060 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 9 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 6230-30.
    Salário Ferrageador de Equinos

    Ferrageador de Equinos: Brasil

    • 9
    • Brasil
    • 1.634 - 3.060
    • 44h
    O profissional no cargo de Ferrageador de Equinos CBO 6230-30 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.634 e 3.060 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 9 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 6230-30.