CBO 3426-05 - Chefe de estação portuária - Descrição do cargo, funções, competências e atividades exercidas pelos técnicos em transportes por vias navegáveis e operações portuárias

O profissional no cargo de Chefe de estação portuária CBO 3426-05 exerce a chefia de estações portuárias, supervisionando recebimento e embarque de cargas e passageiros, coordenando serviços de embarcação em estações portuárias, e organizando distribuição de cargas e passageiros Planeja as atividades, considerando os recursos disponíveis.

Prepara a equipe de trabalho, viabilizando participações em programas de treinamento Elabora documentos administrativos relacionados às atividades da estação portuária Colabora no desenvolvimento e na implantação de projetos, com uso de recursos tecnológicos avançados, para melhoria das condições operacionais e de segurança nas estações portuárias.

Mantém iniciativas integradoras entre a estação portuária e seu entorno Cumpre legislação, normas técnicas e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental

CBO 3426-05 é o Código Brasileiro da Ocupação de técnicos em transportes por vias navegáveis e operações portuárias que pertence ao grupo dos técnicos de nível médio em serviços de transportes, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição do cargo de Chefe de estação portuária, atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Técnicos em transportes por vias navegáveis e operações portuárias CBO 3426-05 em todo Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 3426-05

  • Técnicos de nível médio.
    • Técnicos em transportes por vias navegáveis e operações portuárias.
      • Técnicos de nível médio em serviços de transportes.

O que faz um Chefe de estação portuária

O Chefe de estação portuária CBO 3426-05 planeja as atividades de estações portuárias (instalações portuárias - localizadas dentro ou fora da área do porto organizado - utilizadas em movimentação de passageiros e/ou de cargas, no transporte aquaviário), levando em conta os espaços disponíveis, os fluxos, os equipamentos e os demais recursos instalados Supervisiona recebimento e embarque de cargas e passageiros nas estações portuárias, examinando a previsão de operações de embarque e desembarque e analisando os relatórios das embarcações.

Supervisiona o recebimento de documentação e o processo de liberação de cargas e passageiros.

Supervisiona a equipe de operação Organiza distribuição de cargas e passageiros, selecionando tipos e tamanhos de embarcações de acordo com volume e peso de cargas e quantidade de passageiros, estipulando destinos para as embarcações, e calculando horários de saída e de chegada das viagens.

Pode definir a utilização de navios especializados de acordo com o tipo de carga Pode organizar a distribuição de cargas com uso de robôs.

Coordena serviços de embarcação em estações portuárias, distribuindo tripulação para embarcações, determinando horários para as operações, e definindo tipos de embarcação de acordo com a demanda por serviços.

Determina o acionamento de motores para dar início à movimentação de embarcações Providencia serviços de auxílio à tripulação e serviços de auxílio às operações com embarcações.

Define prioridades de atracação de embarcações, de acordo com a programação das operações, tendo em vista maior agilidade operacional, com redução do período em que a embarcação permanece atracada.

Nas operações de atracação, desatracação, embarque e desembarque nas estações portuárias, distribui tarefas a serem cumpridas na embarcação e/ou na estação, e estabelece ponte de embarque e desembarque Monitora o embarque e o desembarque de passageiros Presta assessoramento nas ocasiões de visitas de representantes da capitania dos portos, apresentando as instalações da estação portuária e disponibilizando as informações solicitadas.

Colabora com setor de tecnologia da empresa no desenvolvimento e na implantação de recursos para a área de segurança da estação portuária, tais como sistemas de localização em tempo real, análise inteligente de vídeo, câmeras térmicas e reconhecimento facial, dentre outros Participa na implantação de recursos tecnológicos - tais como “QR Code” (sistema de resposta rápida com código de barras) -, para facilitar embarques e desembarques em cruzeiros internacionais e outras modalidades de serviço Estuda e implanta soluções para redução de perdas e melhoramento contínuo da produtividade e da segurança, nas operações da estação portuária.

Pode fazer uso de sistemas do tipo “Big Data” (grandes conjuntos de dados), analisando informações e empregando técnicas e critérios definidos, a fim de prever demandas e tendências que interferem nas atividades das estações portuárias Prepara a equipe de trabalho, avaliando desempenho, identificando necessidades de treinamento, e viabilizando a participação em programas de treinamento.

Elabora documentos administrativos relacionados às atividades da estação portuária, tais como listas de equipamentos de embarcação, planilhas de estatísticas operacionais, dentre outros Encaminha a documentação elaborada para setores da empresa Mantém iniciativas integradoras entre a estação portuária e seu entorno, considerando aspectos urbanísticos, ambientais e de negócios, bem como a integração com outros modais de transporte.

Zela pela preservação ambiental, colaborando – no âmbito da estação portuária – para a redução de emissões no transporte aquaviário Trabalha com segurança, usando equipamentos de proteção individual e aplicando princípios básicos de ergonomia Desenvolve campanhas de prevenção de acidentes e de proteção do meio ambiente.

.

Funções do cargo

O funcionário CBO 3426-05 deve monitorar atracação e desatracação, embarque e desembarque, organizar distribuição de cargas e passageiros, supervisionar recebimento e embarque de cargas e passageiros, demonstrar competências pessoais, programar atracação de embarcação, coordenar serviços de embarcação em porto e estação, elaborar documentos.

Condições de trabalho dessas profissões

Técnicos em transportes por vias navegáveis e operações portuárias trabalham em empresas do ramo de transporte aquaviário e de companhias de operações portuárias. São contratados na condição de trabalhadores assalariados, com carteira assinada. Desenvolvem suas atividades em equipe, sob supervisão ocasional, em ambiente a céu aberto, podendo atuar em horários irregulares e em rodízio de turnos. No exercício de algumas atividades, podem trabalhar sob pressão, levando-os à situação de estresse, podem, ainda, estar sujeitos a ruído intenso, poeira das cargas, cargas suspensas e em trânsito.

Exigências do mercado de trabalho para o CBO 3426-05

O exercício dessas ocupações requer escolaridade de ensino técnico em transportes, em nível médio. O pleno exercício das atividades se dá após o período de cinco anos de experiência profissional.

Atividades exercidas por um Chefe de estação portuária CBO 3426-05

Um Chefe de estação portuária (ou sinônimo) deve listar equipamentos de embarcação, estabelecer ponte de embarque e desembarque, transmitir informações, providenciar equipamentos de segurança dos trabalhadores - epi, distribuir tarefas em embarcação e estação, providenciar serviços de auxílio a embarcações, supervisionar equipe de operação, selecionar tipos e tamanhos de embarcações, tomar decisões, estipular destinos de embarcações, assessorar visitas de capitania dos portos, analisar relatório de embarcação, demonstrar iniciativa, encaminhar documentação para setores da empresa, definir prioridades de atracação, providenciar serviços de auxílio a tripulação, determinar horário e tipo de embarcação, liderar equipes, supervisionar recebimento de documentação e liberação de cargas e passageiros, analisar previsão de embarque e desembarque de cargas e passageiros, negociar vantagens operacionais, monitorar embarque e desembarque de passageiros, determinar acionamento de motores, calcular horários de saída e chegada, elaborar planilhas de estatísticas operacionais, distribuir tripulação para embarcações.

Cargos e salários CBO 3426-05 - Técnicos em transportes por vias navegáveis e operações portuárias

Salário Chefe de Estação Portuária

Chefe de Estação Portuária: Brasil

  • 193
  • Brasil
  • 3.367 - 6.705
  • 42h
O profissional no cargo de Chefe de Estação Portuária CBO 3426-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 3.367 e 6.705 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 193 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3426-05.
Salário Agente de Estação Portuária

Agente de Estação Portuária: Brasil

  • 193
  • Brasil
  • 3.367 - 6.705
  • 42h
O profissional no cargo de Agente de Estação Portuária CBO 3426-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 3.367 e 6.705 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 193 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3426-05.