CBO 3141-15 - Técnicos mecânicos na fabricação e montagem de máquinas, sistemas e instrumentos - Salário 2020, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 3141-15 é o Código Brasileiro da Ocupação de técnicos mecânicos na fabricação e montagem de máquinas, sistemas e instrumentos que pertence ao grupo dos técnicos em metalmecânica, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Neste página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Técnicos mecânicos na fabricação e montagem de máquinas, sistemas e instrumentos CBO 3141-15 em todos os estados e cidades do Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 3141-15

  • Técnicos de nível médio.
    • Técnicos de nível médio das ciências físicas, químicas, engenharia.
      • Técnicos em metalmecânica.
        • Técnicos mecânicos na fabricação e montagem de máquinas, sistemas e instrumentos.

Descrição dos cargos da categoria Técnicos mecânicos na fabricação e montagem de máquinas, sistemas e instrumentos

Os Técnicos mecânicos na fabricação e montagem de máquinas, sistemas e instrumentos CBO 3141-15 elaboram projetos de sistemas eletromecânicos, montam e instalam máquinas e equipamentos, planejam e realizam manutenção, desenvolvem processos de fabricação e montagem, elaboram documentação, realizam compras e vendas técnicas e cumprem normas e procedimentos de segurança no trabalho e preservação ambiental.

Condições de trabalho

Técnicos mecânicos na fabricação e montagem de máquinas, sistemas e instrumentos os cargos dessa família CBO podem exercer suas atividades em empresas do ramo de fabricação de produtos de metal, de artigos de borracha e plástico, de máquinas, equipamentos, aparelhos e materiais elétricos e de equipamentos de instrumentação. São contratados na condição de trabalhadores assalariados, com carteira assinada. Trabalham em equipe, com supervisão ocasional, normalmente em ambientes fechados e no período diurno. Em algumas das atividades que exercem podem estar sujeitos a estresse constante e à ação de ruído intenso.

Exigências do mercado de trabalho

Essas ocupações são exercidas por pessoas com escolaridade de ensino médio, acrescida de cursos de formação profissional de nível técnico (cursos técnicos) nas áreas correlatas. O desempenho pleno das funções ocorre após o período de um a dois anos de experiência profissional.

Funções dos Técnicos mecânicos na fabricação e montagem de máquinas, sistemas e instrumentos CBO 3141-15

Técnicos mecânicos na fabricação e montagem de máquinas, sistemas e instrumentos devem:

  • elaborar documentação técnica;
  • realizar vendas técnicas;
  • elaborar projetos de sistemas eletromecânicos;
  • realizar compras técnicas;
  • desenvolver processos de fabricação e montagem;
  • montar máquinas e equipamentos;
  • instalar máquinas e equipamentos;
  • planejar manutenção;
  • cumprir normas de segurança e de preservação ambiental;
  • demonstrar competências pessoais;
  • executar manutenção;
  • Atividades dos cargos CBO 3141-15

    Entre as principais atribuições dos Técnicos mecânicos na fabricação e montagem de máquinas, sistemas e instrumentos CBO 3141-15 estão as de:

    • socializar informações;
    • identificar causas de falhas;
    • trabalhar em equipe;
    • interpretar manuais e desenhos;
    • acompanhar a execução do projeto;
    • redigir relatórios técnicos;
    • verificar condições para instalação de máquinas e equipamentos;
    • avaliar as condições técnicas de contratos e especificação de serviços;
    • levantar dados de controle de manutenção;
    • manter os postos de trabalho em condições seguras;
    • utilizar normas técnicas;
    • fazer listas de verificação (check list);
    • realizar ajustes dimensionais e de posição;
    • tomar decisões;
    • providenciar peças e materiais para reposição;
    • analisar necessidades de clientes;
    • conferir materiais e peças para instalação;
    • destinar, aos locais apropriados, os materiais descartáveis;
    • utilizar ferramentas para a garantia da qualidade no processo;
    • trabalhar de forma organizada;
    • interpretar características técnicas de sistemas elétricos do projeto;
    • realizar teste de ajuste final (tryout);
    • colocar máquinas e equipamentos em condições de funcionamento produtivo;
    • inspecionar equipamentos, para a definição do tipo de manutenção;
    • propor alterações, tendo em vista a agilização de processos de montagem;
    • agir com criatividade;
    • comunicar-se em outros idiomas;
    • elaborar desenhos técnicos;
    • substituir peças e componentes;
    • definir leiaute;
    • treinar usuários na operação de máquinas e equipamentos instalados;
    • liderar equipes;
    • avaliar desempenho de fornecedores;
    • avaliar condições de funcionamento, após a instalação;
    • acompanhar as relações pós-venda entre empresa e cliente (foco no cliente);
    • detectar falhas em máquinas e sistemas;
    • interagir com pessoas;
    • identificar condições e atos inseguros;
    • elaborar folha de processo e de orientação;
    • coordenar manutenção;
    • treinar equipes de trabalho;
    • propor estudos para eliminação de falhas repetitivas;
    • controlar a produtividade do processo;
    • prestar assistência técnica;
    • estabelecer sequência de operações;
    • elaborar orçamentos;
    • elaborar plano de manutenção, operação e correção (pmoc);
    • analisar relação custo x benefício;
    • elaborar cronograma de manutenção;
    • fazer ajustes circunstanciais de emergência;
    • estabelecer método e tempo de fabricação;
    • fazer demonstração do produto;
    • zelar pela utilização de equipamentos de proteção individual (epi) e coletivo (epc);
    • ajustar elementos eletromecânicos, utilizando ferramentas, manuais e automáticas;
    • sugerir a utilização de materiais e produtos não agressivos ao meio ambiente;
    • propor alterações técnicas em projetos implantados;
    • utilizar recursos de informática;
    • realizar testes de funcionamento;
    • coordenar instalação de máquinas e equipamentos;
    • detectar falhas do projeto;
    • analisar processos, visando melhorias e eliminação de falhas;
    • buscar atualização constantemente;
    • administrar prazos estabelecidos;
    • especificar materiais e equipamentos, consultando catálogos técnicos;

    Cargos e salários CBO 3141-15 - Técnicos mecânicos na fabricação e montagem de máquinas, sistemas e instrumentos

    Salário Auxiliar Técnico de Refrigeração

    Auxiliar Técnico de Refrigeração: Brasil

    • 6.601
    • Brasil
    • 1.474 - 3.001
    • 43h
    O profissional no cargo de Auxiliar Técnico de Refrigeração CBO 3141-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.474 e 3.001 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 6.601 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Técnico de Refrigeração (fabricação)

    Técnico de Refrigeração (fabricação): Brasil

    • 6.601
    • Brasil
    • 1.474 - 3.001
    • 43h
    O profissional no cargo de Técnico de Refrigeração (fabricação) CBO 3141-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.474 e 3.001 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 6.601 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Técnico Mecânico (calefação

    Técnico Mecânico (calefação: Brasil

    • 6.601
    • Brasil
    • 1.474 - 3.001
    • 43h
    O profissional no cargo de Técnico Mecânico (calefação CBO 3141-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.474 e 3.001 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 6.601 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Técnico Mecânico em Ar Condicionado

    Técnico Mecânico em Ar Condicionado: Brasil

    • 6.601
    • Brasil
    • 1.474 - 3.001
    • 43h
    O profissional no cargo de Técnico Mecânico em Ar Condicionado CBO 3141-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.474 e 3.001 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 6.601 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração)

    Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração): Brasil

    • 6.601
    • Brasil
    • 1.474 - 3.001
    • 43h
    O profissional no cargo de Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) CBO 3141-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.474 e 3.001 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 6.601 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) Goiânia

    Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração): Goiânia, GO

    • 94
    • Goiânia, GO
    • 1.155 - 1.870
    • 44h
    O profissional no cargo de Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) CBO 3141-15 trabalhando em Goiânia - GO, ganha entre 1.155 e 1.870 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 94 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) Manaus

    Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração): Manaus, AM

    • 142
    • Manaus, AM
    • 1.582 - 3.230
    • 42h
    O profissional no cargo de Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) CBO 3141-15 trabalhando em Manaus - AM, ganha entre 1.582 e 3.230 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 142 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) Campinas

    Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração): Campinas, SP

    • 55
    • Campinas, SP
    • 1.787 - 3.283
    • 43h
    O profissional no cargo de Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) CBO 3141-15 trabalhando em Campinas - SP, ganha entre 1.787 e 3.283 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 55 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração)

    Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração): Brasil

    • 1.370
    • Brasil
    • 1.674 - 1.834
    • 44h
    O profissional no cargo de Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) CBO 3141-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.674 e 1.834 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 1.370 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) São Paulo

    Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração): São Paulo, SP

    • 427
    • São Paulo, SP
    • 1.746 - 3.295
    • 44h
    O profissional no cargo de Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) CBO 3141-15 trabalhando em São Paulo - SP, ganha entre 1.746 e 3.295 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 427 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) Belém

    Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração): Belém, PA

    • 126
    • Belém, PA
    • 1.274 - 2.129
    • 42h
    O profissional no cargo de Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) CBO 3141-15 trabalhando em Belém - PA, ganha entre 1.274 e 2.129 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 126 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) Rio de Janeiro

    Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração): Rio de Janeiro, RJ

    • 205
    • Rio de Janeiro, RJ
    • 1.718 - 3.504
    • 43h
    O profissional no cargo de Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) CBO 3141-15 trabalhando em Rio de Janeiro - RJ, ganha entre 1.718 e 3.504 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 205 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) Londrina

    Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração): Londrina, PR

    • 27
    • Londrina, PR
    • 1.602 - 2.918
    • 44h
    O profissional no cargo de Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) CBO 3141-15 trabalhando em Londrina - PR, ganha entre 1.602 e 2.918 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 27 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) Recife

    Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração): Recife, PE

    • 86
    • Recife, PE
    • 1.330 - 2.239
    • 43h
    O profissional no cargo de Técnico Mecânico (Calefação Ventilação e Refrigeração) CBO 3141-15 trabalhando em Recife - PE, ganha entre 1.330 e 2.239 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 86 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Auxiliar Técnico de Refrigeração Porto Alegre

    Auxiliar Técnico de Refrigeração: Porto Alegre, RS

    • 119
    • Porto Alegre, RS
    • 1.498 - 2.771
    • 43h
    O profissional no cargo de Auxiliar Técnico de Refrigeração CBO 3141-15 trabalhando em Porto Alegre - RS, ganha entre 1.498 e 2.771 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 119 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Auxiliar Técnico de Refrigeração Cuiabá

    Auxiliar Técnico de Refrigeração: Cuiabá, MT

    • 105
    • Cuiabá, MT
    • 1.192 - 2.102
    • 44h
    O profissional no cargo de Auxiliar Técnico de Refrigeração CBO 3141-15 trabalhando em Cuiabá - MT, ganha entre 1.192 e 2.102 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 105 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Auxiliar Técnico de Refrigeração Recife

    Auxiliar Técnico de Refrigeração: Recife, PE

    • 86
    • Recife, PE
    • 1.330 - 2.239
    • 43h
    O profissional no cargo de Auxiliar Técnico de Refrigeração CBO 3141-15 trabalhando em Recife - PE, ganha entre 1.330 e 2.239 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 86 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.
    Salário Auxiliar Técnico de Refrigeração São Paulo

    Auxiliar Técnico de Refrigeração: São Paulo, SP

    • 427
    • São Paulo, SP
    • 1.746 - 3.295
    • 44h
    O profissional no cargo de Auxiliar Técnico de Refrigeração CBO 3141-15 trabalhando em São Paulo - SP, ganha entre 1.746 e 3.295 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 427 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3141-15.