CBO 2261-10 - Osteopata - Descrição do cargo, funções, competências e atividades exercidas pelos osteopatas e quiropraxistas

O profissional no cargo de Osteopata CBO 2261-10 realiza diagnóstico e procedimentos terapêuticos em osteopatia, usando técnicas manuais para estimular a recuperação das partes do corpo afetadas por disfunções somáticas e orgânicas e reestabelecer o equilíbrio do corpo como um todo Avalia resultados do tratamento.

Pode aplicar técnicas de osteopatia em tratamento complementar de saúde Registra procedimentos realizados e elabora documentos Pode gerenciar os recursos e os processos de trabalho em consultório.

Participa na promoção de campanhas e atividades educativas Supervisiona equipe Presta consultoria e assessoria na área de osteopatia.

Mantém-se atualizado na sua área de atuação Atua com base em princípios de ética profissional Cumpre normas técnicas e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho, de biossegurança e de preservação ambiental.

CBO 2261-10 é o Código Brasileiro da Ocupação de osteopatas e quiropraxistas que pertence ao grupo dos profissionais das ciências biológicas, da saúde, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição do cargo de Osteopata, atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Osteopatas e quiropraxistas CBO 2261-10 em todo Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 2261-10

  • Profissionais das ciências e das artes.
    • Osteopatas e quiropraxistas.
      • Profissionais das ciências biológicas, da saúde.

O que faz um Osteopata

O Osteopata CBO 2261-10 planeja o atendimento de pacientes de todas as faixas etárias em osteopatia Acompanha a realização de assepsia do ambiente.

Recepciona paciente em consulta.

Realiza anamnese, coletando informações pessoais - como idade e tipo de trabalho, principais queixas – tais como dor nas costas, espasmos musculares e dor lombar, histórico de doenças na família, problemas preexistentes de saúde, e hábitos de vida Verifica as expectativas de paciente em relação à osteopatia.

Avalia qualidade da saúde de paciente, analisando sua postura, realizando exame físico geral, e, se necessário, interpretando resultados de exames complementares, como os de imagem (radiografia, densitometria óssea, entre outros) Efetua análise completa do sistema osteomuscular, aplicando um conjunto de testes osteopáticos – como testes de motilidade do sistema visceral, testes de mobilidade do sistema vascular e linfático, testes biodinâmicos do sistema craniofacial, entre outros - para fazer avaliação estrutural, considerando que dor ou outra queixa não se refere apenas a um órgão ou sistema, mas parte de uma abordagem integral de cuidados a serem prestados para paciente.

Estabelece diagnóstico osteopático, podendo definir disfunções somáticas, desordens mecânicas fisiológicas e neurovegetativas, disfunções osteo, artrocinemática e visceral, alterações tegumentares e de tecido conjuntivo, ou outra anormalidade.

Define plano terapêutico Pode discutir caso com outros profissionais.

Conversa com paciente sobre o diagnóstico, suas implicações e o tratamento.

Explica procedimentos e técnicas Informa sobre riscos e limites inerentes ao tratamento Pode encaminhar a outros profissionais de saúde os pacientes - com osteoporose, histórico de fraturas, câncer e mais algumas doenças e lesões – para os quais a osteopatia não é recomendada.

Realiza o tratamento, aplicando diversas técnicas manuais para melhorar a movimentação das articulações, aliviar a tensão muscular e estimular a circulação sanguínea Utiliza as mãos para movimentar o corpo da pessoa em diferentes posições, fazer pressão em pontos específicos, e realizar alongamentos para alinhar adequadamente as articulações, com os objetivos de estimular a recuperação das partes do corpo afetadas e reestabelecer o equilíbrio do corpo como um todo Seleciona e aplica as técnicas mais adequadas para tratamento de paciente, tais como técnicas manipulativas viscerais e cranianas e técnicas osteopáticas funcionais e de normalização.

Executa mobilização do sistema neuromusculoesquelético Avalia resultados do tratamento.

Programa visitas periódicas de retorno em consultório, para acompanhar condição de paciente após a alta Pode aplicar técnica de osteopatia em tratamento complementar de saúde, por representar pequeno risco em interações com outras terapias Orienta paciente sobre hábitos alimentares e mostra os benefícios de atividades físicas.

Informa sobre postura e preceitos de ergonomia Registra procedimentos realizados em prontuário de paciente Elabora documentos, como relatórios e pareceres.

Pode gerenciar recursos e processos de trabalho de consultório Estima custos, define preços e faz acertos de contas dos serviços prestados Supervisiona equipe, avaliando desempenho e promovendo treinamentos.

Supervisiona estágios Presta consultoria e assessoria na área de osteopatia Mantém-se atualizado em relação às inovações na área de osteopatia Pode coordenar atividades de pesquisa, para analisar a aplicação de novas técnicas Participa na promoção de campanhas e atividades educativas, abordando temas relacionados à osteopatia.

Pode ministrar cursos e palestras sobre osteopatia Realiza com segurança processos diagnósticos e procedimentos terapêuticos em osteopatia, evitando riscos, efeitos adversos e danos a pacientes, a si mesmo e a demais profissionais.

Funções do cargo

O funcionário CBO 2261-10 deve exercer atividades técnico-científicas, orientar pacientes/clientes, estabelecer diagnóstico, atender pacientes/clientes, aplicar testes, demonstrar competências pessoais, comunicar-se, tratar pacientes/clientes.

Condições de trabalho dessas profissões

Osteopatas e quiropraxistas os cargos dessa família CBO exercem suas funções em setores cujas atividades referem-se a saúde e serviços sociais, ensino, pesquisa e desenvolvimento. De modo geral atuam por conta própria, na condição de autônomos, de forma individual, sem supervisão permanente. Atuam em consultórios, hospitais, ambulatórios, clínicas, em ambientes fechados e em horários diurnos.

Exigências do mercado de trabalho para o CBO 2261-10

Para o exercício da ocupação Quiropraxista, é exigido curso superior na área de quiropraxia. Para o exercício da ocupação Osteopata, é exigida formação osteopática segundo modelos de formação sistematizados pela OMS para profissionais com diploma de graduação prévia em medicina e fisioterapia ou graduação específica em osteopatia.

Atividades exercidas por um Osteopata CBO 2261-10

Um Osteopata (ou sinônimo) deve supervisionar estágios, orientar familiares e cuidadores, avaliar evolução de pacientes/clientes, participar na elaboração de políticas públicas de saúde, pesquisar novas tecnologias, emitir atestados, transmitir segurança, aplicar testes de mobilidade do sistema vascular e linfático, solicitar exames complementares, ministrar cursos e palestras, aplicar técnicas manipulativas viscerais e cranianas, demonstrar raciocínio clínico, realizar análise postural, demonstrar habilidade palpatória, aplicar modelos de diagnóstico osteopático de estrutura/função, demonstrar equilíbrio físico, trabalhar em equipe, elaborar relatórios, avaliar resultados do tratamento, posicionar pacientes/clientes, exercer atividades administrativas, aplicar testes de mobilidade dos sistemas nervoso e visceral, demonstrar coordenação motora fina, contornar situações adversas, registrar dados em prontuário, coordenar atividades de pesquisa, redigir textos técnico-científicos, discutir casos com outros profissionais, detectar expectativas de pacientes/clientes, aplicar testes palpatórios, realizar diagnósticos de exclusão, diagnosticar desordens mecânicas fisiológicas e neurovegetativas, verificar compreensão da orientação, usar epi, aplicar testes biodinâmicos do sistema craniofacial, produzir material explicativo, aplicar testes neuro-ortopédicos, programar visitas periódicas de retorno, realizar exame físico, analisar documentação clínica, realizar pesquisas, demonstrar precisão, orientar exercícios, estabelecer diagnóstico osteopático, orientar atividades físicas, emitir laudos, identificar causa primária da queixa, explicar procedimentos e técnicas, organizar eventos técnico-científicos, participar de campanhas educativas, diagnosticar disfunção osteo, artrocinemática e visceral, observar condições gerais de pacientes/clientes, emitir pareceres, orientar sobre hábitos alimentares, orientar sobre hábitos nocivos a saúde, aplicar testes de motilidade do sistema visceral, realizar anamnese, participar na implementação de políticas públicas de saúde, aplicar testes biomecânicos do sistema musculoesquelético, estabelecer hipóteses diagnósticas, prestar consultoria e assessoria, avaliar dinâmica funcional das meninges, encaminhar pacientes/clientes a outros profissionais, informar riscos/limites inerentes ao tratamento, implementar ações para prevenção e promoção da saúde, aplicar técnicas osteopáticas funcionais e de normalização, demonstrar raciocínio abstrato, esclarecer dúvidas, aplicar testes semiológicos clínicos, definir contra-indicações às técnicas, dar alta a pacientes/clientes, analisar exames complementares, aplicar testes de mobilidade ativa e passiva do sistema musculoesquelético, participar de eventos técnico-científicos, avaliar qualidade da saúde de pacientes, aplicar tratamento manipulativo osteopático - tmo, demonstrar acuidade visual, demonstrar percepção sensorial e tátil, definir disfunções somáticas, realizar mobilização do sistema neuromusculoesquelético, orientar sobre postura e ergonomia, identificar alterações tegumentares e de tecido conjuntivo, demonstrar habilidade manual, estabelecer plano terapêutico, estabelecer prognóstico.

Cargos e salários CBO 2261-10 - Osteopatas e quiropraxistas

Salário Osteopata

Osteopata: Brasil

  • 1
  • Brasil
  • 1.408 - 0
  • 40h
O profissional no cargo de Osteopata CBO 2261-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.408 e 0 para uma jornada de trabalho média de 40h semanais de acordo com dados salariais de 1 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2261-10.