CBO 2153-10 - Profissionais da pilotagem aeronáutica - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 2153-10 é o Código Brasileiro da Ocupação de profissionais da pilotagem aeronáutica que pertence ao grupo dos profissionais em navegação aérea, marítima e fluvial, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Profissionais da pilotagem aeronáutica CBO 2153-10 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 2153-10

  • Profissionais das ciências e das artes.
    • Profissionais das ciências exatas, físicas e da engenharia.
      • Profissionais em navegação aérea, marítima e fluvial.
        • Profissionais da pilotagem aeronáutica.

Descrição dos cargos da categoria Profissionais da pilotagem aeronáutica

Os Profissionais da pilotagem aeronáutica CBO 2153-10 pilotam aviões ou helicópteros de grande porte para transporte de passageiros ou cargas em vôos nacionais ou internacionais, conduzem a navegação operando os sistemas da aeronave, seguindo plano de vôo pré-estabelecido e aplicando regras de tráfego aéreo e procedimentos de segurança, ministram instruções de vôo teóricas e práticas em aeroclubes ou em empresas aéreas, realizam ensaios de vôos em protótipos com a finalidade de aprovar novos modelos e tipos de aeronaves, executam vôos especiais em aeronaves recém saídas das linhas de produção ou das oficinas de manutenção.

Condições de trabalho

Profissionais da pilotagem aeronáutica esses trabalhadores atuam em áreas ligadas ao transporte aéreo, pesquisa e desenvolvimento, administração pública, defesa e seguridade social, atividades recreativas, culturais e desportivas. São empregados com carteira. Trabalham com supervisão ocasional, de forma individual e em equipe, em veículos e em horários irregulares. Eventualmente, trabalham sob pressão, levando à situação de estresse, passam longos períodos em posições desconfortáveis, em grandes alturas, confinados e expostos a materiais tóxicos, altas temperaturas, ruído intenso e raios solares.

Exigências do mercado de trabalho

Para ingressar nessas ocupações é necessário, no mínimo, o ensino médio completo, de três a quatro anos de experiência profissional e curso básico de qualificação de até duzentas horas-aula para o Instrutor de vôo e mais de quatrocentas horas-aula para os demais. Esta família é composta por profissionais que atingem níveis de experiência e competência técnica exigidos pelo DAC - Departamento de Aviação Civil para serem habilitados como PLA - Pilotos de Linha Aérea (avião) ou PLAH - (helicóptero). Com o incremento da indústria de aviação brasileira, foi criado no CTA, o curso de piloto de provas, que é habilitado pelo DAC.

Funções dos Profissionais da pilotagem aeronáutica CBO 2153-10

Profissionais da pilotagem aeronáutica devem:

  • executar voo de ensaio;
  • planejar voo;
  • gerenciar o voo;
  • pilotar aeronaves;
  • ministrar instrução de voo;
  • efetuar voo de produção e de manutenção;
  • demonstrar competências pessoais;
  • participar de projetos de aeronaves;
  • estabelecer comunicação;
  • Atividades dos cargos CBO 2153-10

    Entre as principais atribuições dos Profissionais da pilotagem aeronáutica CBO 2153-10 estão as de:

    • definir leiaute de cabine;
    • dominar idioma inglês;
    • aprovar programas de ensaios;
    • conferir desempenho da aeronave;
    • agir em situações de emergência;
    • demonstrar autocontrole;
    • executar manobras limites;
    • participar da análise de consequências de possíveis falhas;
    • demonstrar disciplina;
    • otimizar plano de voo (rota, altitude, velocidade);
    • validar procedimentos de emergência;
    • taxiar aeronave;
    • decolar aeronave;
    • preparar aeronave para pernoite;
    • preparar sistemas da aeronave;
    • pousar aeronave;
    • calcular peso e balanceamento da aeronave;
    • conduzir voo de cruzeiro (navegação);
    • demonstrar coordenação motora;
    • cumprir orientações de tráfego aéreo;
    • monitorar sistemas da aeronave;
    • arremeter aeronave;
    • estabelecer comunicação com órgãos de tráfego aéreo;
    • consultar publicações e informações aeronáuticas;
    • sincronizar atividades com a tripulação;
    • demonstrar manobras;
    • abrir domínio de voo da aeronave;
    • demonstrar orientação espacial;
    • verificar conformidade com projeto aprovado;
    • aprovar manual de voo;
    • preencher plano de voo;
    • verificar funcionalidade dos sistemas;
    • utilizar fraseologia padrão;
    • conferir ações e procedimentos de cada etapa do voo através da lista de verificação;
    • consultar manuais operacionais da aeronave;
    • coordenar atividades da tripulação;
    • demonstrar adaptabilidade ao meio;
    • proceder descida da aeronave;
    • interpretar informações meteorológicas;
    • prestar informações aos passageiros;
    • realizar subida até o nível de cruzeiro;
    • conferir qualidade de voo;
    • atuar conforme regulamentação pertinente;
    • informar posições;
    • mitigar riscos;
    • lançar ocorrências no livro de bordo;
    • trabalhar em equipe;
    • informar-se sobre condições meteorológicas da rota e do destino;
    • demonstrar persistência;
    • acompanhar ensaios de risco;
    • pilotar aeronave dentro dos limites operacionais;
    • validar procedimentos normais;
    • analisar resultados de ensaios;
    • medir desempenho da aeronave;
    • acompanhar abastecimento da aeronave;
    • avaliar limites operacionais;
    • calcular quantidade de combustível;
    • voar em formação;
    • demonstrar capacidade física e psicológica;
    • administrar conflitos;
    • demonstrar raciocínio rápido;
    • demonstrar humildade;
    • estabelecer comunicação com outras aeronaves;
    • realizar inspeção externa da aeronave;
    • avaliar qualidade de voo;
    • validar modelos de simulação;
    • demonstrar capacidade de relacionamento interpessoal;
    • informar situações de emergência;
    • demonstrar expressão oral e escrita;
    • comprovar conformidade com regulamentos;
    • demonstrar auto- confiança;
    • solicitar autorização de tráfego aéreo;
    • aprovar funcionalidade dos sistemas da aeronave;
    • confeccionar relatórios;
    • elaborar procedimentos normais e de emergência;
    • conferir documentação da aeronave;
    • coordenar equipe de segurança de ensaio;
    • tomar decisões;
    • analisar níveis de risco;
    • representar o operador da aeronave;
    • manusear controles da aeronave;
    • produzir informações aeronáuticas;
    • estabelecer contato com a empresa;
    • definir métodos de comprovação de regulamentos;

    Cargos e salários CBO 2153-10 - Profissionais da pilotagem aeronáutica

    Salário Piloto de Ensaios em Voo

    Piloto de Ensaios em Voo: Brasil

    • 27
    • Brasil
    • 2.072 - 3.769
    • 44h
    O profissional no cargo de Piloto de Ensaios em Voo CBO 2153-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.072 e 3.769 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 27 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2153-10.
    Salário Piloto de Provas

    Piloto de Provas: Brasil

    • 27
    • Brasil
    • 2.072 - 3.769
    • 44h
    O profissional no cargo de Piloto de Provas CBO 2153-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.072 e 3.769 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 27 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2153-10.