Engenheiro de Produção - Salário 2021 - Jundiaí, SP - Mercado de Trabalho em Engenharia de Produção

04/2021
atualização

Dados salariais de Maio de 2020 a Abril de 2021 segundo pesquisa do Salario.com.br junto ao Novo CAGED, eSocial e Empregador Web.

53
salários

Salários de 53 profissionais no cargo e dados oficiais do mercado de trabalho para a profissão.

43h
carga horária

43h é a carga horária de trabalho semanal média de 53 profissionais no cargo de acordo com o levantamento.

R$ 6.970,45
média salarial

Salário médio bruto mensal calculado de acordo com informações salariais de admitidos e desligados pelo mercado de trabalho.

Peça já o seu

Um Engenheiro de Produção trabalhando na cidade de Jundiaí, SP ganha entre R$ 6.361,85 (média do piso salarial 2021 de acordos, convenções coletivas e dissídios) e o teto salarial de R$ 12.169,12, sendo que a média salarial fica em R$ 6.970,45 para uma jornada de trabalho de 43 horas semanais.

O cargo de Engenheiro de Produção CBO 2149-05 trabalhando em Jundiaí, tem um perfil profissional médio de um trabalhador com 26 anos, formação superior em Engenharia de Produção, do sexo masculino que trabalha 44h por semana em empresas que atuam no segmento de Fabricação de transformadores, indutores, conversores, sincronizadores e semelhantes.

Esses dados são de acordo com pesquisa do Salario.com.br junto a dados oficiais divulgados do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web pela Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE) com uma amostragem de 53 salários de profissionais admitidos e desligados oficialmente pelas empresas.

O levantamento leva em consideração somente o salário base de Engenheiro de Produção, não entram no cálculo nenhum adicional salarial como bônus, comissões, horas extras, adicional noturno, periculosidade, insalubridade nem nada do tipo. Somente o salário bruto registrado em carteira e no contrato de trabalho entram na amostragem.

O que faz um Engenheiro de Produção

  1. pesquisar mercado consumidor;
  2. projetar produtos e processos;
  3. testar produtos em campo;
  4. avaliar desempenho de equipe de trabalho;
  5. divulgar resultados e planos de trabalho;
  6. determinar causas de perdas;
  7. compatibilizar métodos, processos, produtos e/ou serviços de acordo com normas e legislação;
  8. demonstrar capacidade de contornar situações adversas;
  9. definir objetivos de trabalho;
  10. emitir laudos periciais;
  11. organizar cronograma de equipe de trabalho;
  12. gerar protótipos;
  13. demonstrar capacidade de trabalhar em equipe;
  14. avaliar eficácia/eficiência de ajustes;
  15. demonstrar criatividade;
  16. determinar procedimentos para redução ou eliminação de ruídos industriais;
  17. auditorar processos, produtos e serviços;
  18. ver mais...


Quanto ganha um Engenheiro de Produção em Jundiaí, SP

Divisões salariais com base no salário bruto no cargo e na remuneração por períodos
VALORES EM R$ Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Salário Nominal
(Bruto Mensal)
Piso Salarial 6.361,85 76.342,26 1.590,46 29,27
Média Salarial 6.970,45 83.645,42 1.742,61 32,07
1º Quartil 4.510,99 54.131,87 1.127,75 20,75
Salário Mediana 6.300,00 75.600,00 1.575,00 28,98
3º Quartil 10.046,91 120.562,94 2.511,73 46,22
Teto Salarial 12.169,12 146.029,45 3.042,28 55,99
  • Piso Salarial: Média do salário base de acordos, convenções coletivas e dissídios coletivos com menções ao cargo de Engenheiro de Produção negociados por sindicatos e registrados no MTE;
  • Média Salarial: A soma de todos os salários dividido pelo total de salários de profissionais no cargo de Engenheiro de Produção da amostragem. Cálculo de média aritmética simples;
  • 1° Quartil: Primeiro quartil é o cálculo que separa 25% dos menores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Salário Mediana: Mediana é o valor que mostra o salário bem ao centro da amostragem. o cálculo separa os dados de modo que 50% dos salários informados são superiores a esse nível e 50% são inferiores;
  • 3º Quartil: Cálculo que separa 25% dos maiores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Teto Salarial: Corresponde aos maiores salários no cargo, observando-se ponderações e filtros exclusivos do nosso algoritmo de pesquisa salarial.

Continue lendo e confira a mais completa pesquisa salarial gratuita para o cargo de Engenheiro de Produção segundo levantamento do Salario.com.br junto a dados salariais oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web.

Salário Brasil

Setores que mais contratam Engenheiro de Produção em Jundiaí, SP

Lista com os segmentos de atividades econômicas das empresas com o maior número de admissões para o cargo de Engenheiro de Produção em Jundiaí, SP.

Um termômetro fiel para sabermos os setores da economia com maior demanda nas contratações de profissionais para a ocupação e os salários pagos em média em cada setor.

Essa é uma estatística muito importante para um Engenheiro de Produção que busca uma recolocação no mercado de trabalho de Jundiaí, SP ou a primeira oportunidade de trabalho.

Os segmentos das empresas estão listados são de acordo com a descrição do CNAE de cadastro de cada empresa (CNAE - Classificação Nacional de Atividades Econômicas) junto a Receita Federal.

No filtro são excluídos os aprendizes e trabalhadores em regime parcial de trabalho como horistas ou intermitentes.

Tabela de salários por tipo de empresa

Segmento da Empresa Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
Fabricação de transformadores, indutores, conversores, sincronizadores e semelhantes 44 6.398,62 7.010,74 10.594,83 31,87 5
Fabricação de chapas e de embalagens de papelão ondulado 44 5.548,69 6.079,50 9.187,52 27,63 4
Fabricação de válvulas, registros e dispositivos semelhantes, peças e acessórios 44 8.602,09 9.425,00 14.243,34 42,84 4
Fabricação de equipamentos de informática 44 4.479,90 4.908,47 7.417,82 22,31 4
Fabricação de caldeiras geradoras de vapor 44 6.228,19 6.824,00 10.312,63 31,02 4
Fabricação de outras peças e acessórios para veículos automotores 44 6.610,78 7.243,19 10.946,13 32,92 3
Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais 44 8.022,37 8.789,81 13.283,43 39,95 3
Fabricação de outros produtos de metal 41 5.156,21 5.649,47 8.537,64 27,34 3
Fabricação de material sanitário de cerâmica 44 9.492,63 10.400,73 15.717,90 47,28 3
Fabricação de embalagens metálicas 40 4.333,79 4.748,38 7.175,89 23,74 3

Funções do cargo de Engenheiro de Produção

Profissionais no cargo de Engenheiro de Produção controlam perdas de processos, produtos e serviços ao identificar, determinar e analisar causas de perdas, estabelecendo plano de ações preventivas e corretivas. Desenvolvem, testam e supervisionam sistemas, processos e métodos produtivos, gerenciam atividades de segurança no trabalho e do meio ambiente, gerenciam exposições a fatores ocupacionais de risco à saúde do trabalhador, planejam empreendimentos e atividades produtivas e coordenam equipes, treinamentos e atividades de trabalho. Os Engenheiros de Logística também gerenciam as operações de logística em três eixos: transportes, armazenamento e inteligência, inclusive no que se refere à logística reversa.

Condições de trabalho

Engenheiros de produção, qualidade, segurança o trabalho é exercido em empresas dos mais diversos ramos, embora predomine o ramo industrial onde podemos destacar a metalurgia, fabricação de máquinas, equipamentos e veículos automotores, produtos alimentares e refino de petróleo. As instituições empregadoras são de diversos portes, públicas ou privadas. Os profissionais trabalham em equipe, com supervisão ocasional. Eventualmente, em algumas atividades, podem estar expostos a condições especiais de trabalho, tais como ruído intenso e altas temperaturas.

O que é preciso para trabalhar de Engenheiro de Produção

As ocupações da família requerem curso de Engenharia ou de Tecnologia nas áreas de Produção Industrial e Segurança do Trabalho, com registro no CREA, seguido ou não de cursos de especialização. Na área de processos e métodos, tempos e movimentos, é comum a formação em engenharia de produção ou industrial. É cada vez mais frequente a presença de profissionais com pós-graduação. A ocupação Higienista Ocupacional requer formação superior em engenharia, física, química, tecnologia, bioquímica, medicina, biologia, ou em outras ciências exatas ou biológicas correlatas seguido de curso de especialização na área de Higiene Ocupacional. O exercício pleno da atividade se dá, em média, após quatro anos de exercício profissional no caso dos engenheiros e dos tecnólogos em segurança do trabalho e de um a dois anos para os tecnólogos em produção industrial.

Onde estudar Engenharia de Produção: Jundiaí, SP

  • Faculdade Anhanguera de Jundiaí
    • FACULDADE ANHANGUERA DE JUNDIAÍ - Retiro
      • Matutino - Bacharelado


  • Centro Universitário Internacional - Uninter - UNINTER
    • PAP JUNDIAÍ - Centro
      • Curso a Distância - Bacharelado


  • Engenharia de Produção - Centro Universitário Padre Anchieta - UNIANCHIETA
    • CAMPUS UNIVERSITÁRIO PROF. PEDRO C. FORNARI - Vila Jundiainopolis
      • Matutino - Bacharelado


  • Universidade Anhanguera - UNIDERP
    • JUNDIAI/SP (7119) - Retiro
      • Curso a Distância - Bacharelado


  • Universidade Cidade de São Paulo - UNICID
    • CARLOS EDUARDO CUNHA ME (CENTRO EDUCACIONAL EDUCAR) - CENTRO
      • Curso a Distância - Bacharelado


Principais atividades no cargo

Trabalhadores no cargo de Engenheiro de Produção devem controlar perdas de processos, produtos e serviços, supervisionar sistemas, processos e métodos produtivos, demonstrar competências pessoais, emitir documentação técnica, desenvolver métodos, processos, produtos e serviços, gerenciar segurança no trabalho e do meio ambiente, planejar empreendimentos e atividades produtivas e de logística, coordenar equipe e atividades de trabalho.

Quanto ganham profissionais de Engenharia de Produção por jornada de trabalho

Relação jornada de trabalho/salário. Filtro de amostragem com 53 profissionais admitidos e desligados na cidade de Jundiaí, SP. A relação abrange somente Engenheiro de Produção em regime integral de trabalho. Ideal para sabermos exatamente o salário por hora do profissional.

Cálculo de acordo com a carga horária mensal e salário
Total Jornada Ref. Salário Mensal Salário Hora
46 44 220 7.093,14 32,24
7 40 200 6.164,22 30,82

Salários ao longo da carreira de Engenharia de Produção por porte da empresa e nível profissional

Engenheiro de Produção – Salário – Jundiaí, SP

Um Engenheiro de Produção Júnior ganha em média R$ 6.687,77, o nível pleno recebe cerca de R$ 7.699,16, já o Sênior tem uma média salarial de R$ 11.558,22 mensais de acordo com pesquisa do Salario.com.br junto aos dados oficiais do CAGED de profissionais demitidos no mercado de trabalho.

Salário por porte da empresa

Esse levantamento mostra a faixa salarial em que se encontra o cargo de Engenheiro de Produção em Jundiaí de acordo com o porte da empresa. Os segmentos são: MEI - Micro Empreendedor Individual, micro empresa, pequena empresa, média empresa e grande empresa. Veja como é feita essa divisão:

  • MEI: permitido no máximo 1 funcionário;
  • Micro: até 19 funcionários;
  • Pequena: 20 a 99 funcionários;
  • Média: 100 a 499 funcionários;
  • Grande: mais de 500 empregados, seja comércio, serviços ou indústria.

Salário por nível profissional

Aqui buscamos listar a remuneração do cargo de Engenheiro de Produção de acordo com o nível de experiência do profissional na empresa até sua demissão. Veja como é feita a listagem:

  • *Engenheiro de Produção Júnior: até 4 anos;
  • *Engenheiro de Produção Pleno: de 4 a 6 anos;
  • *Engenheiro de Produção Sênior: acima de 6 anos na empresa até sua demissão;

Conheça as diferenças entre os níveis Júnior, Pleno e Sênior.

Metodologia: Salários de 22 profissionais demitidos das empresas de Jundiaí, SP.
Porte da Empresa Júnior Pleno Sênior
Micro 7.194,46 7.700,15 9.629,68
Pequenas 6.484,61 6.990,31 8.919,83
Médias 6.426,12 6.931,82 8.861,35
Grandes Empresas 7.052,37 7.558,07 9.487,59
*Os salários de Engenheiro de Produção Júnior, Pleno e Sênior são referentes somente ao histórico do Engenheiro de Produção naquela empresa até ser demitido. Esses dados não levam em consideração a vida profissional completa no cargo, por isso o salário de um Engenheiro de Produção pleno pode ser maior que um sênior por exemplo. Geralmente quando a amostragem de salários na pesquisa é maior isso tende a se estabilizar estatisticamente.

Piso Salarial 2021

O valor do piso salarial 2021 de Engenheiro de Produção em Jundiaí, SP é de R$ 6.361,85 para uma jornada de trabalho de 43 horas por semana.

O valor do salário base, bem como o percentual de reajuste salarial 2021 é homologado por acordo, convenção coletiva ou dissídio dos Engenheiros de produção, qualidade, segurança pelo sindicato de Jundiaí.

O valor do piso salarial mostrado aqui é a média ponderada do salário normativo retirada de acordos coletivos em Jundiaí, SP que foram registradas no MTE, calculado em conjunto com o salário em locais próximos com maior número de contratações para chegar ao valor final.

Na grande maioria dos casos, esse cálculo se aproxima muito do salário base da categoria para o cargo CBO 2149-05.

Calculamos dessa forma para que os dados não sejam afetados por dados de contratações de Engenheiros de produção, qualidade, segurança em locais que não hajam sindicatos regionais para negociações salariais com sindicatos patronais.

Evolução salarial do Engenheiro de Produção ao longo do tempo

Salário de Engenheiro de Produção mês a mês na cidade de Jundiaí de acordo com a pesquisa salarial. Salários de admitidos e desligados pelas empresas. Confira o gráfico salarial do cargo no período da pesquisa:

Contratações e demissões do cargo pelo mercado de trabalho de Jundiaí

Balanço de contratações e demissões de profissionais no cargo de Engenheiro de Produção trabalhando na cidade de Jundiaí durante o período da pesquisa. Dado importante para conferir se está havendo mais admissões do que demissões do cargo na cidade. Confira o gráfico:

Pesquisa de salários por gênero

Pesquisa salarial por gênero para Engenheiro de Produção. O gráfico mostra o total de homens e mulheres admitidos e demitidos no cargo na cidade de Jundiaí, o salário e a jornada de trabalho de cada gênero. Confira o gráfico por gênero e informações completas do mercado de trabalho:

Levantamento salarial por grau de instrução

Neste filtro com níveis de escolaridade, a pesquisa busca mostrar uma relação entre o grau de instrução do funcionário e o salário base de Engenheiro de Produção com filtro removendo aprendizes, trabalho parcial e intermitentes. Acesse o gráfico:

Pesquisa salarial por faixa etária

Neste levantamento mostramos a relação direta entre a idade e a remuneração mensal do colaborador no cargo de Engenheiro de Produção trabalhando em Jundiaí com filtro removendo aprendizes, trabalho parcial e intermitentes. Confira o levantamento com gráfico ilustrativo:

Toda essa pesquisa salarial pode ser utilizada para fins acadêmicos, empresariais estratégicos e matérias em portais, sites, blogs e redes sociais desde que seja citada a fonte com um link para o site Salario.com.br.

Ainda tem dúvidas sobre a origem dos dados salariais do Salario.com.br? Leia aqui e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.

Comente sobre Engenheiro de Produção – Salário – Jundiaí, SP

Regras para os comentários

  • Todos os comentários são moderados antes de publicados.
  • Possui dúvidas trabalhistas sobre o cargo de Engenheiro de Produção – Salário – Jundiaí, SP? Acesse o nosso conteúdo trabalhista.
  • Respondemos todas as dúvidas no prazo máximo de 2 dias úteis.
  • Se postou uma pergunta, volte a essa página para ver a resposta. Não enviamos respostas por email devido ao problema com SPAM.
  • Tem alguma dúvida sobre a origem e confiabilidade dos dados salariais do cargo de Engenheiro de Produção – Salário – Jundiaí, SP? Acesse este link e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.
  • Não trabalhamos com vagas de emprego, somente pesquisas salariais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui