CBO 3224-10 - Técnicos de odontologia - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 3224-10 é o Código Brasileiro da Ocupação de técnicos de odontologia que pertence ao grupo dos técnicos da ciência da saúde humana, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Técnicos de odontologia CBO 3224-10 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 3224-10

  • Técnicos de nível médio.
    • Técnicos de nível médio das ciências biológicas, bioquímicas, da saúde.
      • Técnicos da ciência da saúde humana.
        • Técnicos de odontologia.

Descrição dos cargos da categoria Técnicos de odontologia

Os Técnicos de odontologia CBO 3224-10 planejam o trabalho técnico-odontológico em consultórios, clínicas, laboratórios de prótese e em órgãos públicos de saúde. Previnem doença bucal participando de programas de promoção à saúde, projetos educativos e de orientação de higiene bucal. Confeccionam e reparam próteses dentárias humanas, animais e artísticas. Executam procedimentos odontológicos sob supervisão do cirurgião dentista. Administram pessoal e recursos financeiros e materiais. Mobilizam capacidades de comunicação em palestras, orientações e discussões técnicas. As atividades são exercidas conforme normas e procedimentos técnicos e de biossegurança.

Condições de trabalho

Técnicos de odontologia os técnicos em prótese dentária atuam em laboratórios privados. Desenvolvem o trabalho individualmente ou em equipe, com auxílio de auxiliares de próteses dentárias. Trabalham em conjunto com o cirurgião dentista para restabelecer a capacidade mastigatória e estética (dentária ou facial) por meio de próteses. Os técnicos em saúde bucal (tsb) atuam em clínicas privadas e, majoritariamente, nos serviços odontológicos municipais, estaduais e federais, sob supervisão de cirurgiões dentistas, em horários irregulares. Orientam a população e os pacientes sobre a prevenção e tratamento das doenças bucais. Os auxiliares em saúde bucal exercem atividades de apoio ao tsb e ao cirurgião dentista. Trabalham em locais fechados, podem permanecer em posições desconfortáveis, durante longos períodos. Podem estar sujeitos a exposições de fotopolimerizadoras, material tóxico, radiação e ruídos, bem como à pressão para cumprimento de agenda de trabalho.

Exigências do mercado de trabalho

O exercício dos cargos de Técnicos de odontologia requer formação profissional técnica em nível médio específica: técnico em laboratório de prótese dentária e técnico em saúde bucal e registro no conselho regional de odontologia (cro). Os cursos são oferecidos por instituições de formação profissional e escolas técnicas. A formação profissional dos técnicos oferece, a depender do período que o aluno cursar, a alternativa de atuar como auxiliar em saúde bucal e/ou auxiliar de prótese dentária. O exercício dessas ocupações também é regulamentado pelo cro.

Funções dos Técnicos de odontologia CBO 3224-10

Técnicos de odontologia devem:

  • demonstrar competências pessoais;
  • trabalhar com biossegurança;
  • administrar pessoal e recursos financeiros e materiais;
  • comunicar-se;
  • prevenir doença bucal;
  • executar procedimentos odontológicos sob supervisão;
  • confeccionar próteses dentárias humanas, animais e artísticas;
  • planejar o trabalho técnico-odontológico;
  • Atividades dos cargos CBO 3224-10

    Entre as principais atribuições dos Técnicos de odontologia CBO 3224-10 estão as de:

    • fazer assepsia da sala e/ou equipamentos;
    • obter modelo de estudo;
    • preparar grampos e molas;
    • soldar estrutura metálica;
    • avaliar resultados: estético, técnico e funcional;
    • ministrar palestras educativas;
    • demonstrar capacidade de concentração;
    • demonstrar coordenação motora fina;
    • registrar informações técnicas;
    • providenciar o acondicionamento e destino do lixo;
    • confeccionar base de prova;
    • estimar prazos;
    • controlar entrada e saída de trabalhos;
    • restaurar dentes;
    • demonstrar capacidade de delegar;
    • confeccionar o modelo de trabalho;
    • confeccionar estruturas cerâmicas;
    • participar de pesquisas de novos materiais e equipamentos;
    • demonstrar capacidade de saber ouvir;
    • confeccionar estruturas metálicas;
    • consertar próteses;
    • preparar equipamentos e instrumental para o uso;
    • elaborar projetos para a saúde bucal;
    • seguir padrões ergonômicos;
    • discutir técnicas de execução de trabalho;
    • demonstrar capacidade de abstrair o resultado;
    • verificar resultado dos procedimentos;
    • ajustar tecnicamente a prótese no articulador;
    • instruir na instalação e higienização de próteses dentárias;
    • esculpir materiais;
    • confeccionar enceramento diagnóstico;
    • definir forma e tamanho do(s) dente(s);
    • sugerir tipos de prótese ao cliente;
    • preparar orçamentos;
    • polir dentes e restaurações;
    • confeccionar estruturas de resina;
    • posicionar expansores;
    • dar acabamento e polimento em próteses;
    • solicitar adequação do ambiente de trabalho (luz, ruído, circulação de ar);
    • esculpir anatomia dental e ceroplastia gengival;
    • estabelecer roteiro de entrega e retirada dos trabalhos;
    • montar dentes;
    • distribuir trabalhos programados para o dia;
    • sugerir ao cliente opções de materiais de higiene bucal;
    • condensar materiais;
    • usinar estruturas metálicas;
    • desinfetar instrumental e/ou moldagens;
    • informar métodos de trabalho;
    • demonstrar capacidade de efetuar atendimento humanizado;
    • executar projetos educativos;
    • vacinar-se;
    • confeccionar moldeiras e/ou provisórios;
    • precaver-se contra efeitos adversos dos produtos;
    • treinar pessoal auxiliar;
    • escolher a cor direto com o paciente;
    • demonstrar percepção visual e táctil;
    • coordenar auxiliares;
    • cumprir normas complementares de biossegurança e segurança;
    • controlar estoque de material e instrumental;
    • delinear a prótese removível de vários tipos;
    • controlar fluxo de caixa;
    • interpretar informações técnicas;
    • avaliar modelos e preparos dos dentes;
    • supervisionar auxiliares;
    • demonstrar senso estético;
    • usar equipamentos de proteção individual (epi);
    • estabelecer metas de trabalho;

    Cargos e salários CBO 3224-10 - Técnicos de odontologia

    Salário Protético Dentário

    Protético Dentário: Brasil

    • 1.885
    • Brasil
    • 1.757 - 3.502
    • 43h
    O profissional no cargo de Protético Dentário CBO 3224-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.757 e 3.502 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 1.885 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3224-10.
    Salário Protético Dentário São Paulo

    Protético Dentário: São Paulo, SP

    • 248
    • São Paulo, SP
    • 1.782 - 3.291
    • 43h
    O profissional no cargo de Protético Dentário CBO 3224-10 trabalhando em São Paulo - SP, ganha entre 1.782 e 3.291 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 248 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3224-10.
    Salário Protético Dentário

    Protético Dentário: São Paulo

    • 583
    • São Paulo
    • 1.781 - 1.869
    • 43h
    O profissional no cargo de Protético Dentário CBO 3224-10 trabalhando em São Paulo, ganha entre 1.781 e 1.869 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 583 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3224-10.