CBO 3111-10 - Técnico de celulose e papel - Descrição do cargo, funções, competências e atividades exercidas pelos técnicos químicos

O profissional no cargo de Técnico de celulose e papel CBO 3111-10 planeja, coordena e supervisiona processos de obtenção da celulose e de fabricação de papel Opera e controla plantas industriais de obtenção da celulose e fabricação de papel e seus subprodutos.

Realiza ensaios e análises químicas, físicas e físico-químicas necessárias ao controle da qualidade de matérias-primas, insumos e produtos intermediários e acabados Participa do desenvolvimento de produtos e processos Colabora na implantação ou reestruturação de instalações industriais.

Coordena e treina equipes de trabalho Presta assistência técnica Elabora documentação técnica.

Segue normas e procedimentos técnicos, normas de qualidade e normas regulamentadoras de prevenção de incêndios, de saúde e segurança no trabalho e de preservação do meio ambiente

CBO 3111-10 é o Código Brasileiro da Ocupação de técnicos químicos que pertence ao grupo dos técnicos de nível médio das ciências físicas, químicas, engenharia, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição do cargo de Técnico de celulose e papel, atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Técnicos químicos CBO 3111-10 em todo Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 3111-10

  • Técnicos de nível médio.
    • Técnicos químicos.
      • Técnicos de nível médio das ciências físicas, químicas, engenharia.

O que faz um Técnico de celulose e papel

O Técnico de celulose e papel CBO 3111-10 planeja os processos de obtenção da celulose e de fabricação de papel, elaborando o cronograma de produção e definindo o fluxo do processo Opera e controla máquinas, equipamentos e plantas industriais de obtenção de celulose e de fabricação de papel, interpretando manuais técnicos e procedimentos de produção.

Monitora o funcionamento de máquinas, equipamentos e instrumentos de medição e controle.

Mantém máquinas e equipamentos em condições de uso, realizando regulagens, quando necessárias Coordena e supervisiona os processos de obtenção da celulose e de fabricação de papel, definindo e coordenando equipes de trabalho, monitorando os parâmetros do processo e emitindo relatórios de produção.

Realiza ensaios e análises químicas, físicas e físico-químicas de matérias-primas, insumos e produtos, observando critérios de confiabilidade metrológica e seguindo procedimentos e normas técnicas e de qualidade Coleta e prepara amostras.

Prepara reagentes.

Registra os resultados, assumindo responsabilidade técnica por eles Participa do desenvolvimento de produtos e processos, testando insumos e matérias-primas, elaborando formulações para produção, testando novos produtos, definindo o processo de fabricação de produtos, fazendo a adequação dos produtos às necessidades dos clientes e validando o produto desenvolvido.

Participa da implantação de programas de qualidade, analisando indicadores, aplicando ferramentas da qualidade e implementando ações preventivas e corretivas.

Participa de auditorias Colabora na implantação ou na reestruturação das instalações industriais, definindo leiautes e fluxogramas de produção, acompanhando montagem e instalação de equipamentos e testando máquinas e equipamentos Treina pessoal operacional, identificando necessidades de treinamento, elaborando programa de treinamento e o material necessário à sua realização.

Avalia o desempenho do trabalhador após o treinamento Presta assistência técnica, identificando necessidades dos clientes, diagnosticando problemas técnicos e propondo soluções e melhorias de produtos e processos Pode trabalhar em todas as etapas da rota do papel, incluindo clonagem, plantio e manejo florestal.

Elabora documentação técnica, emitindo laudos e redigindo procedimentos e relatórios Conserva o local de trabalho limpo e organizado.

Faz o descarte de resíduos seguindo normas ambientais.

Funções do cargo

O funcionário CBO 3111-10 deve realizar ações educativas, participar na definição ou reestruturação das instalações industriais, elaborar documentação técnica, demonstrar competências pessoais, prestar asssitência técnica, supervisionar processo de produção, desenvolver produtos, realizar atividades de legalização junto aos Órgãos oficiais, participar de programas de qualidade, operar máquinas e ou equipamentos, executar ensaios físico-químicos.

Condições de trabalho dessas profissões

Técnicos químicos os técnicos químicos são empregados assalariados, com carteira assinada, que trabalham em indústrias químicas, petroquímicas, de açúcar e álcool, fármacos, alimentos, bebidas, papel e celulose, fertilizantes, tintas e vernizes, cosméticos e perfumes, materiais de construção, plásticos, refratários e cerâmicos. O trabalho é realizado em equipe e recebem supervisão ocasional. Algumas das atividades exercidas por estes profissionais, podem estar sujeitas a ruídos, poeira, gases, vapores e material tóxico.

Exigências do mercado de trabalho para o CBO 3111-10

Para o exercício dessas ocupações requer-se formação técnica profissionalizante de nível médio em habilitações como técnico em química, técnico em celulose e papel, técnico químico em curtimento e couro e outros cursos afins, com núcleo formativo em química e registro profissional no conselho competente. A formação generalista é mesclada com um enfoque especialista no qual o técnico se especializa no processo em que atua. Requer-se raciocínio sintético e analítico com competência para intervenções rápidas e apropriadas para o seu dia-a-dia no trabalho, principalmente em situações de risco. A atuação como técnico titular demanda, pelo menos, um ano de experiência na área.

Atividades exercidas por um Técnico de celulose e papel CBO 3111-10

Um Técnico de celulose e papel (ou sinônimo) deve testar insumos e matérias-primas, empregar legislação vigente, emitir laudos técnicos, preparar amostras, pesquisar novas tecnologias, resolver problemas técnicos, seguir procedimentos da qualidade, requerer licença de funcionamento, agir com dinamismo, identificar problemas técnicos, participar na definição da viabilidade de produção do produto, analisar indicadores de qualidade, redigir relatório técnico para legalização de produtos, monitorar funcionamento de máquinas e equipamentos, atuar com liderança, elaborar cronograma de produção, utilizar normas técnicas, testar produto acabado, requerer registro do produto, identificar necessidades do cliente, definir fluxo de produção, elaborar programas de treinamento, demonstrar iniciativa, interpretar manuais de máquinas e equipamentos, ministrar treinamento, monitorar parâmetros de poluição ambiental, realizar avaliação de desempenho, levantar necessidades de treinamento, demonstrar atenção e concentração, elaborar mapas de consumo de produtos controlados, organizar fluxo de produção, registrar resultados de análises, preparar material para treinamento, participar de auditorias de qualidade, comunicar-se, propor melhorias no processo de fabricação e produto, agir com perspicácia, manter bom relacionamento interpessoal, elaborar receitas para fabricação de produtos, garantir cumprimento de normas de segurança, acompanhar montagem e instalação de equipamentos, dar provas de auto-organização, preparar reagentes, implementar ações corretivas e preventivas, elaborar leiaute, especificar máquinas e equipamentos, regular máquinas e equipamentos, redigir procedimentos, adaptar processo de produção ao produto, utilizar ferramentas da qualidade, solicitar manutenção de máquinas e equipamentos, testar máquinas e equipamentos, realizar visitas técnicas, especificar aplicações do produto, definir equipes de trabalho, propor alternativas para solução de problemas, efetuar controles no processo produtivo, redigir relatórios de análises, coletar amostras, emitir ordem de serviço, demonstrar criatividade, manter máquinas e equipamentos em condições de uso, definir matérias-primas e insumos, utilizar instrumentos de medição e controle, coordenar equipes de trabalho, demonstrar comprometimento com o trabalho, definir material para embalagem do produto, definir processo de produção, adequar produtos a necessidade do cliente.

Cargos e salários CBO 3111-10 - Técnicos químicos

Salário Técnico de Celulose e Papel

Técnico de Celulose e Papel: Brasil

  • 636
  • Brasil
  • 3.541 - 8.694
  • 39h
O profissional no cargo de Técnico de Celulose e Papel CBO 3111-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 3.541 e 8.694 para uma jornada de trabalho média de 39h semanais de acordo com dados salariais de 636 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3111-10.