CBO 2542-05 - Auditores fiscais da previdência social - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 2542-05 é o Código Brasileiro da Ocupação de auditores fiscais da previdência social que pertence ao grupo dos auditores fiscais públicos, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Auditores fiscais da previdência social CBO 2542-05 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 2542-05

  • Profissionais das ciências e das artes.
    • Profissionais das ciências sociais e humanas.
      • Auditores fiscais públicos.
        • Auditores fiscais da previdência social.

Descrição dos cargos da categoria Auditores fiscais da previdência social

Os Auditores fiscais da previdência social CBO 2542-05 fiscalizam o cumprimento da legislação previdenciária, constituem créditos da seguridade social, julgam processos administrativos- fiscais, controlam a arrecadação, promovem a cobrança dos créditos lançados, auditam e fiscalizam entidades, fundos públicos e privados de previdência. Podem visitar contribuintes, atender solicitações internas, externas e supervisionar as ações de auditoria.

Condições de trabalho

Auditores fiscais da previdência social são funcionários públicos concursados que atuam em nome do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), realizam atividades internas e externas. As atividades externas consistem em coleta de dados ou informações complementares sobre recolhimento de impostos à Previdência, apuração de irregularidades ou ainda, auditoria. Trabalham de forma individual e eventualmente em equipe, com cotas de visitas a cumprir. Podem estar expostos a grupos de pressão ocasionando estresse.

Exigências do mercado de trabalho

O acesso à vaga nessa ocupação ocorre por concurso público, tendo como exigência formação universitária em qualquer área. O profissional aprovado em concurso recebe treinamento específico de duzentas a quatrocentas horas-aula nas áreas de legislação e contabilidade fiscal.

Funções dos Auditores fiscais da previdência social CBO 2542-05

Auditores fiscais da previdência social devem:

  • elaborar documentos;
  • supervisionar as ações de auditoria;
  • visitar contribuinte;
  • atender solicitações internas e externas;
  • demonstrar competências pessoais;
  • promover cobrança dos débitos lançados;
  • controlar arrecadação previdenciária;
  • constituir o crédito da seguridade social;
  • fiscalizar o cumprimento da legislação previdenciária;
  • julgar processos administrativo-fiscais;
  • planejar ação fiscal;
  • auditar e fiscalizar entidades, fundos públicos e privados de previdência;
  • Atividades dos cargos CBO 2542-05

    Entre as principais atribuições dos Auditores fiscais da previdência social CBO 2542-05 estão as de:

    • examinar a contabilidade;
    • elaborar relatório fiscal;
    • confrontar elementos de débito;
    • interpretar laudo técnico;
    • emitir laudos periciais em processos previdenciários;
    • identificar corresponsáveis;
    • guardar sigilo;
    • fixar multa em auto de infração;
    • solicitar exclusão do refis-programa de recuperação fiscal;
    • responder a convocações judiciais;
    • avaliar a estabilidade do sistema;
    • atender usuário interno;
    • demonstrar autoconfiança;
    • instruir processos administrativo-fiscais;
    • pesquisar em banco de dados;
    • controlar arrecadação bancária;
    • fiscalizar contribuições de terceiros;
    • identificar atividade sujeita à aposentadoria especial;
    • apurar valores devidos;
    • analisar a defesa apresentada pelo contribuinte;
    • localizar empresas;
    • elaborar despacho decisório;
    • identificar ocorrência do fato gerador;
    • bloquear repasse de recursos do fundo de participação do estado;
    • identificar sujeito passivo da obrigação;
    • demonstrar fluência verbal;
    • analisar dados do banco de dados;
    • avaliar resultados;
    • lavrar notificação fiscal de lançamento de débito;
    • analisar o recurso apresentado pelo contribuinte;
    • confirmar regularidade de contribuição;
    • demonstrar perspicácia;
    • analisar sistemas informatizados da empresa;
    • assessorar elaboração de normas;
    • decidir sobre restituição de contribuição previdenciária;
    • realizar treinamento (interno e externo);
    • apontar divergências legais, estatutárias e/ou atuariais;
    • elaborar representação fiscal para fins penais;
    • organizar sistemas de informações cadastrais;
    • conferir o resultado da ação fiscal;
    • orientar o contribuinte;
    • realizar auditoria prévia;
    • controlar arrecadação de segmentos econômicos específicos;
    • autorizar a liberação da certidão negativa de débito;
    • emitir informação fiscal;
    • orientar contribuinte quanto ao recolhimento das contribuições devidas;
    • retificar lançamento;
    • atender contribuinte por telefone;
    • efetuar verificação física do número de segurados;
    • calcular débitos;
    • fornecer informações a outros setores de fiscalização;
    • oferecer subsídios em mandados de segurança e ações cautelares;
    • encerrar atividades de empresas;
    • responder a subsídio fiscal;
    • lançar crédito;
    • bloquear repasse de recursos do fundo de participação dos municípios;
    • identificar base de cálculo;
    • manifestar-se em processo de isenção de cota patronal;
    • constatar a existência da empresa;
    • monitorar o cumprimento de metas de arrecadação;
    • lavrar auto de infração;
    • analisar documentação de obras de construção civil;
    • identificar parâmetros de evasão;
    • verificar discrepâncias existentes;
    • analisar consistência do documento de arrecadação;
    • responder requisições de diligências;
    • propor revisão de acórdão do conselho de recursos da previdência social;
    • exercer autoridade;
    • verificar existência de convênios;
    • representar para desenquadramento de regimes especiais;
    • verificar autenticidade do documento de arrecadação;
    • operar aplicativos de informática;
    • apreender documentos;
    • examinar regimes próprios de previdência;
    • verificar o patrimônio da empresa;
    • comparar os sistemas legal e normativo próprios;
    • arrolar bens;
    • verificar documentos (papel, eletrônicos);
    • controlar parcelamento de débito;
    • trabalhar em equipe;
    • conferir relação de salários de contribuição;
    • solicitar informação bancária;
    • agir com discrição;
    • emitir subsídio fiscal;
    • identificar as alíquotas aplicáveis;
    • homologar contribuições da empresa;
    • fiscalizar o repasse efetuado pela patrocinadora;
    • analisar acórdão do conselho de recursos da previdência social;
    • apurar denúncias;
    • auditar a rede arrecadadora;
    • propor manifestação ministerial em caso de interpretação divergente de norma;
    • oferecer contrarrazões de recursos;
    • elaborar decisão-notificação;
    • promover pré-inscrição do crédito em dívida ativa;
    • consolidar o resultado da ação fiscal;
    • identificar características do regime de previdência;
    • emitir lançamento de débito confessado;
    • quantificar a participação dos diversos regimes;
    • fiscalizar empresas em regime falimentar;
    • fixar metas;
    • agir com ética;
    • identificar os regimes de previdência;
    • apurar fraudes;
    • identificar enquadramento do contribuinte;
    • compor câmaras de julgamento;
    • demonstrar eficácia na resolução de problemas;
    • acompanhar o desenvolvimento da ação fiscal;
    • confrontar informações;
    • definir parâmetros;
    • dar palestras de orientação;
    • examinar reclamações trabalhistas;
    • analisar restrições à liberação da certidão negativa de débito;
    • controlar prazos processuais;
    • arbitrar base de cálculo;
    • supervisionar execução dos procedimentos fiscais;

    Cargos e salários CBO 2542-05 - Auditores fiscais da previdência social

    Salário Auditor-Fiscal da Previdência Social

    Auditor-Fiscal da Previdência Social: Brasil

    • 12
    • Brasil
    • 9.678 - 24.442
    • 41h
    O profissional no cargo de Auditor-Fiscal da Previdência Social CBO 2542-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 9.678 e 24.442 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 12 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2542-05.