CBO 1144-05 - Dirigentes e administradores de organizações da sociedade civil sem fins lucrativos - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 1144-05 é o Código Brasileiro da Ocupação de dirigentes e administradores de organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que pertence ao grupo dos dirigentes e administradores de organização de interesse público, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Dirigentes e administradores de organizações da sociedade civil sem fins lucrativos CBO 1144-05 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 1144-05

  • Membros superiores do poder público, dirigentes de organizações de interesse público e de empresas, gerentes.
    • Membros superiores e dirigentes do poder público.
      • Dirigentes e administradores de organização de interesse público.
        • Dirigentes e administradores de organizações da sociedade civil sem fins lucrativos.

Descrição dos cargos da categoria Dirigentes e administradores de organizações da sociedade civil sem fins lucrativos

Os Dirigentes e administradores de organizações da sociedade civil sem fins lucrativos CBO 1144-05 promovem a sustentabilidade institucional, articulam alianças, representam a instituição e planejam políticas e estratégias. Comunicam-se, oralmente e por escrito, desenvolvem políticas e estratégias de recursos humanos, gerenciam operações administrativas e financeiras e coordenam atividades.

Condições de trabalho

Dirigentes e administradores de organizações da sociedade civil sem fins lucrativos trabalham em organizações que são classificadas como de utilidade pública, entidades de fins filantrópicos e, mais recentemente, organização de interesse público (oscip), que são definidas pela lei n° 9. 790, de junho de 1999. Constituídas juridicamente como fundações ou associações, podem ser nominadas de instituto. São qualificadas para atuar na esfera municipal, estadual ou federal. O agrupamento dessas instituições é também conhecido como terceiro setor que congrega associações, fundações e entidades que atuam na esfera pública, mas não fazem parte do estado e nem do setor privado. Os cargos dessa família CBO geralmente são contratados na condição de empregados com carteira assinada. Organizam-se em equipes, trabalham com supervisão ocasional, em ambientes fechados, no período diurno.

Exigências do mercado de trabalho

O trabalho é exercido, normalmente, por profissionais de nível superior, de reconhecida probidade e competência administrativas, eleitos ou indicados conforme normas legais e estatutárias das organizações que dirigem. Essas ocupações são exercidas por pessoas com escolaridade de nível superior, acrescida de cursos básicos de até 200 horas. O desempenho pleno das funções ocorre após cinco anos de experiência profissional.

Funções dos Dirigentes e administradores de organizações da sociedade civil sem fins lucrativos CBO 1144-05

Dirigentes e administradores de organizações da sociedade civil sem fins lucrativos devem:

  • desenvolver políticas e estratégias de recursos humanos;
  • demonstrar competências pessoais;
  • coordenar as atividades;
  • promover a sustentabilidade institucional;
  • articular alianças;
  • comunicar-se;
  • representar a instituição;
  • planejar políticas e estratégias;
  • gerenciar operações administrativas e financeiras;
  • Atividades dos cargos CBO 1144-05

    Entre as principais atribuições dos Dirigentes e administradores de organizações da sociedade civil sem fins lucrativos CBO 1144-05 estão as de:

    • buscar parceiros;
    • buscar apoios políticos e financeiros;
    • estimar necessidades de recursos;
    • demonstrar desprendimento;
    • interagir com associados e filiados;
    • estabelecer prioridades;
    • definir diretrizes e políticas institucionais;
    • representar a instituição junto a órgãos públicos e privados;
    • analisar o cenário social, econômico e institucional;
    • demonstrar comprometimento;
    • organizar o trabalho voluntário;
    • formular estratégias;
    • apresentar relatório anual;
    • demonstrar criatividade;
    • demonstrar comunicabilidade;
    • apresentar relatórios técnicos e financeiros;
    • revigorar a missão;
    • ministrar palestras;
    • disponibilizar informação para a sociedade (dados, acervo técnico, relatórios);
    • promover eventos;
    • definir objetivos e metas;
    • receber personalidades públicas;
    • demonstrar perspicácia;
    • projetar cenários e tendências;
    • elaborar plano de ação anual;
    • disseminar experiências e conhecimentos;
    • mobilizar recursos;
    • demonstrar capacidade de delegar;
    • orientar o público;
    • formular projetos;
    • promover a publicação de artigos especializados;
    • constituir equipe de colaboradores;
    • elaborar plano plurianual;
    • mobilizar a sociedade (comunidade, órgãos públicos, etc.);
    • incorporar novas tecnologias educacionais e de gestão;
    • promover a sistematização de experiências;
    • supervisionar a aplicação de recursos;
    • trabalhar em equipe;
    • analisar relatórios enviados por entidades parceiras;
    • aprovar relatórios;
    • demonstrar persistência;
    • consolidar relatórios;
    • identificar demandas;
    • promover a conscientização do público;
    • representar a instituição junto à comunidade local;
    • detectar lideranças na comunidade;
    • representar a instituição junto à mídia;
    • demonstrar conhecimento técnico;
    • providenciar recursos (materiais, equipamentos);
    • desenvolver a capacitação profissional e pessoal dos colaboradores;
    • demonstrar capacidade de tomar decisões;
    • supervisionar o fluxo financeiro;
    • contatar agentes e instituições financeiras;
    • supervisionar o fluxo de documentos;
    • avaliar equipes;
    • desenvolver material de divulgação;
    • implementar a missão da instituição;
    • manter-se atualizado;
    • recrutar voluntários;
    • avaliar a compatibilidade das estratégias e políticas com a missão e objetivos organizacionais;
    • representar a instituição junto a agentes financiadores;
    • captar recursos financeiros;
    • monitorar políticas públicas;
    • administrar conflitos;
    • demonstrar paciência;
    • organizar eventos;
    • assessorar a formulação de políticas públicas;
    • demonstrar liderança;
    • monitorar a execução orçamentária;
    • interagir com as partes interessadas (stakeholders);
    • demonstrar capacidade empreendedora;
    • analisar projetos;
    • representar jurídica e legalmente a instituição;
    • acompanhar atividades;
    • aprovar verbas;
    • monitorar legislação;
    • divulgar o trabalho da instituição;
    • demonstrar ética;
    • administrar a infraestrutura;
    • articular conselhos da instituição (consultivo, administrativo e outros);
    • demonstrar flexibilidade;
    • demonstrar habilidade política;
    • identificar colaboradores;
    • manter fluxo de comunicação interna;
    • demonstrar sensibilidade social;
    • revisar objetivos e metas;
    • formar colaboradores;
    • definir critérios de avaliação;
    • atender os órgãos de imprensa;
    • coordenar equipes;
    • fazer lobby de causas públicas;
    • organizar equipes;
    • demonstrar ousadia;
    • negociar apoios, contratos e convênios;
    • avaliar os resultados dos projetos;
    • avaliar a satisfação dos beneficiários;
    • elaborar estratégia econômico-financeira;
    • estabelecer parcerias;
    • definir alocação de recursos;
    • promover campanhas institucionais e sociais;

    Cargos e salários CBO 1144-05 - Dirigentes e administradores de organizações da sociedade civil sem fins lucrativos

    Salário Dirigente de Clube e Associação Esportiva

    Dirigente de Clube e Associação Esportiva: Brasil

    • 124
    • Brasil
    • 4.724 - 13.023
    • 41h
    O profissional no cargo de Dirigente de Clube e Associação Esportiva CBO 1144-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.724 e 13.023 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 124 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1144-05.
    Salário Dirigente de Organização de Desenvolvimento Cultural

    Dirigente de Organização de Desenvolvimento Cultural: Brasil

    • 124
    • Brasil
    • 4.724 - 13.023
    • 41h
    O profissional no cargo de Dirigente de Organização de Desenvolvimento Cultural CBO 1144-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.724 e 13.023 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 124 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1144-05.
    Salário Dirigente de Organização de Proteção Ao Meio Ambiente

    Dirigente de Organização de Proteção Ao Meio Ambiente: Brasil

    • 124
    • Brasil
    • 4.724 - 13.023
    • 41h
    O profissional no cargo de Dirigente de Organização de Proteção Ao Meio Ambiente CBO 1144-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.724 e 13.023 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 124 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1144-05.
    Salário Dirigente de Organização Filantrópica

    Dirigente de Organização Filantrópica: Brasil

    • 124
    • Brasil
    • 4.724 - 13.023
    • 41h
    O profissional no cargo de Dirigente de Organização Filantrópica CBO 1144-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.724 e 13.023 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 124 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1144-05.
    Salário Dirigente de Organização Humanitária

    Dirigente de Organização Humanitária: Brasil

    • 124
    • Brasil
    • 4.724 - 13.023
    • 41h
    O profissional no cargo de Dirigente de Organização Humanitária CBO 1144-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.724 e 13.023 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 124 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1144-05.
    Salário Dirigente de Organização Não-governamental

    Dirigente de Organização Não-governamental: Brasil

    • 124
    • Brasil
    • 4.724 - 13.023
    • 41h
    O profissional no cargo de Dirigente de Organização Não-governamental CBO 1144-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.724 e 13.023 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 124 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1144-05.
    Salário Dirigente e Administrador de Organização da Sociedade Civil sem Fins Lucrativos

    Dirigente e Administrador de Organização da Sociedade Civil sem Fins Lucrativos: Brasil

    • 124
    • Brasil
    • 4.724 - 13.023
    • 41h
    O profissional no cargo de Dirigente e Administrador de Organização da Sociedade Civil sem Fins Lucrativos CBO 1144-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.724 e 13.023 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 124 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1144-05.