CBO 3518-15 - Agentes de investigação e identificação - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 3518-15 é o Código Brasileiro da Ocupação de agentes de investigação e identificação que pertence ao grupo dos técnicos das ciências administrativas, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Agentes de investigação e identificação CBO 3518-15 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 3518-15

  • Técnicos de nível médio.
    • Técnicos de nivel médio nas ciências administrativas.
      • Técnicos das ciências administrativas.
        • Agentes de investigação e identificação.

Descrição dos cargos da categoria Agentes de investigação e identificação

Os Agentes de investigação e identificação CBO 3518-15 investigam crimes, elaboram perícias de objetos, documentos e locais de crime, planejam investigações, efetuam prisões, cumprindo determinação judicial ou em flagrante delito, identificam pessoas e cadáveres, coletando impressões digitais, palmares e plantares. Atuam na prevenção de crimes, gerenciam crises, socorrendo vítimas, intermediando negociações e resgatando reféns, organizam registros papiloscópicos e custodiam presos. Registram informações em laudos, boletins e relatórios, colhem depoimentos e prestam testemunho.

Condições de trabalho

Agentes de investigação e identificação investigadores de polícia e papiloscopistas policiais trabalham em órgãos da administração pública, de segurança e defesa, como estatutários. Os detetives profissionais atuam em empresas de serviços pessoais ou por conta -própria. O trabalho dessas ocupações, geralmente, é realizado em equipe, sob supervisão ocasional. Os profissionais trabalham em locais fechados, abertos ou em veículos, em horários irregulares e variados, com ou sem rodízio de turnos. Podem estar sujeitos a situações de pressão, à exposição de material tóxico e risco de morte.

Exigências do mercado de trabalho

O exercício dessas ocupações requer escolaridade de nível médio e formação profissional de duzentas a quatrocentas horas-aula (investigadores policiais) e mais de quatrocentas horas-aula (detetives profissionais). Os papiloscopistas são qualificados em cursos especilizados, com mais de quatrocentas horas-aula, ministrados pelas academias de polícia. Requer-se escolaridade de nível superior para os papiloscopistas da polícia federal.

Funções dos Agentes de investigação e identificação CBO 3518-15

Agentes de investigação e identificação devem:

  • identificar pessoas e cadáveres;
  • investigar crimes;
  • efetuar prisões;
  • demonstrar competências pessoais;
  • organizar registros papiloscópicos;
  • prevenir crimes;
  • periciar documentos, objetos e locais de crime;
  • comunicar-se;
  • planejar investigação;
  • Atividades dos cargos CBO 3518-15

    Entre as principais atribuições dos Agentes de investigação e identificação CBO 3518-15 estão as de:

    • arquivar fragmentos de impressões dígito-papilares;
    • assinalar pontos característicos nas impressões papilares;
    • arrolar testemunhas;
    • demonstrar coragem;
    • classificar impressões digitais e palmares;
    • ensinar técnicas de papiloscopia;
    • prestar testemunho;
    • demonstrar perspicácia;
    • agir discretamente;
    • bloquear vigência de carteira de identidade extraviada ou roubada;
    • confrontar impressões digitais, palmares e plantares;
    • qualificar a pessoa (levantar dados pessoais);
    • desenhar croquis do local do crime;
    • capacitar-se fisicamente;
    • cumprir determinações judiciais;
    • manter boa apresentação;
    • trocar informações com órgãos congêneres do país e do exterior;
    • pesquisar nos arquivos dactiloscópicos e onomásticos;
    • atestar veracidade de documentos de identidade;
    • trabalhar em equipe;
    • emitir laudos periciais e pareceres técnicos;
    • revelar impressões dígito-papilares latentes;
    • expedir atestado de antecedentes;
    • verificar documentos;
    • arquivar fichas individuais dactiloscópicas;
    • garantir integridade física e moral do preso;
    • produzir estatísticas;
    • colher depoimentos e declarações;
    • colher provas de crime;
    • auxiliar na reconstituição de crimes e locais;
    • manejar armas;
    • aperfeiçoar técnicas de papiloscopia;
    • demonstrar capacidade visual;
    • elaborar relatórios;
    • proteger patrimônio;
    • localizar impressões papilares;
    • conduzir à autoridade policial as partes envolvidas no crime;
    • demonstrar paciência;
    • dirigir viaturas de forma ofensiva e defensiva;
    • manter ética profissional;
    • planejar trabalho de papiloscopia;
    • agir com civilidade e respeito;
    • fotografar pessoas, objetos e locais;
    • entrevistar pessoas;
    • manter-se atualizado;
    • atualizar acervo do museu de papiloscopia;
    • confeccionar luvas cadavéricas;
    • coletar impressões digitais, palmares e plantares;
    • agir com bom senso;
    • operar aparelhos óticos e de tratamento digital de imagens;
    • preparar retrato falado;
    • preservar local do crime;

    Cargos e salários CBO 3518-15 - Agentes de investigação e identificação

    Salário Papiloscopista Policial

    Papiloscopista Policial: Brasil

    • 8
    • Brasil
    • 1.772 - 3.942
    • 43h
    O profissional no cargo de Papiloscopista Policial CBO 3518-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.772 e 3.942 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 8 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3518-15.
    Salário Datiloscopista

    Datiloscopista: Brasil

    • 8
    • Brasil
    • 1.772 - 3.942
    • 43h
    O profissional no cargo de Datiloscopista CBO 3518-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.772 e 3.942 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 8 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3518-15.
    Salário Perito em Identificação

    Perito em Identificação: Brasil

    • 8
    • Brasil
    • 1.772 - 3.942
    • 43h
    O profissional no cargo de Perito em Identificação CBO 3518-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.772 e 3.942 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 8 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3518-15.
    Salário Perito Papiloscopista

    Perito Papiloscopista: Brasil

    • 8
    • Brasil
    • 1.772 - 3.942
    • 43h
    O profissional no cargo de Perito Papiloscopista CBO 3518-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.772 e 3.942 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 8 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3518-15.
    Salário Técnico de Identificação (papiloscopista)

    Técnico de Identificação (papiloscopista): Brasil

    • 8
    • Brasil
    • 1.772 - 3.942
    • 43h
    O profissional no cargo de Técnico de Identificação (papiloscopista) CBO 3518-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.772 e 3.942 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 8 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3518-15.