Coordenador de Associação Quilombola - Salário, piso salarial, o que faz e mercado de trabalho

CBO: 1130-15

Quanto ganha um Coordenador de Associação Quilombola

Hoje um Coordenador de Associação Quilombola ganha em média R$ 1.899,79 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.

As informações são de acordo com pesquisa do Salario.com.br junto a dados oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web com um total de 7 salários de profissionais admitidos e desligados pelas empresas no período de Junho de 2021 a Maio de 2022.

Faixa salarial e piso salarial 2022

A faixa salarial do Coordenador de Associação Quilombola fica entre R$ 1.800,00 salário mediana da pesquisa e o teto salarial de R$ 3.200,56, sendo que R$ 1.809,91 é a média do piso salarial 2022 de acordos coletivos levando em conta profissionais em regime CLT de todo o Brasil.

O perfil profissional mais recorrente é o de um trabalhador com 22 anos, ensino médio completo, do sexo masculino que trabalha 44h semanais em empresas do segmento de Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - supermercados.

A cidade com mais ocorrências de contratações e por consequência com mais vagas de emprego para Coordenador de Associação Quilombola é Indaiatuba - SP.

Os salários aqui informados não contém adicionais salariais de nenhum tipo, como bônus, comissões, insalubridade, periculosidade, acúmulo de função, hora intervalar, nem nada do tipo. Somente o salário base mensal informado na demissão ou admissão em contrato de trabalho e/ou CTPS.

O que faz um Coordenador de Associação Quilombola

  1. demonstrar capacidade de liderança;
  2. demonstrar espírito guerreiro;
  3. organizar a comunidade para a preservação das nascentes dos rios;
  4. elaborar projetos de auto sustentação;
  5. providenciar a construção de viveiros de plantas medicinais;
  6. autorizar estudiosos a realização de pesquisas de plantas em áreas indígenas;
  7. pressionar prefeitura para implantação do programa de saúde familiar (psf);
  8. assinar responsabilidade da execução do projeto;
  9. informar à comunidade experiência de repovoamento de mata de outras comunidades;
  10. elaborar projetos demonstrativos (pdpi-pda);
  11. ensinar a valoração do artesanato para a comercialização;
  12. reunir-se com as organizações indígenas, quilombolas e caiçaras;
  13. reconhecer os limites territoriais da comunidade;
  14. demonstrar capacidade de resolução de problemas;
  15. solicitar aos órgãos competentes demarcação de terra;
  16. demonstrar responsabilidade;
  17. elaborar projetos de preservação da cultura indígena;
  18. ensinar técnicas de confecção e reparo de instrumentos de trabalho;
  19. solicitar proteção pessoal dos caciques e lideranças ao ministério público federal;
  20. reivindicar concessão de bolsas de estudo (mensalidade e ajuda de custos);
  21. participar do conselho municipal de educação;
  22. reivindicar formação de ensino médio na aldeia e na comunidade;
  23. incentivar o resgate dos valores e práticas culturais;
  24. discutir a política da educação diferenciada;
  25. sugerir convocação do conselho de caciques, de quilombolas e de caiçaras;
  26. ensinar as propriedades das plantas nas caminhadas na mata;
  27. demonstrar capacidade de negociação;
  28. solicitar apoio ao ministério público federal para demarcação de terras;
  29. definir mutirão por grupos;
  30. ensinar técnicas de venda;
  31. ensinar o preparo dos medicamentos rotineiros (primeiros socorros);
  32. lutar contra empreendimentos e práticas danosas ao rio;
  33. incentivar o resgate e o fortalecimento da dança-luta indígena, caiçara e quilombola;
  34. demonstrar capacidade de articulação política;
  35. consultar o pajé, raizeira, curador e benzedeira sobre o uso das plantas, ervas e raízes;
  36. cobrar o acesso ao uso dos recursos naturais;
  37. ver mais...

Algumas funções no exercício da profissão

  • demonstrar competências pessoais;
  • articular questões políticas;
  • buscar recursos junto a Órgãos competentes;
  • preservar usos, costumes e artes da aldeia e da comunidade;
  • organizar as comunidades indígenas, quilombolas e caiçaras;
  • cobrar a implantação do plano de gestão de recursos naturais;
  • reivindicar melhorias para a educação e saúde;
  • cobrar providências para demarcação e manejo da Área indígena, quilombola e caiçara;
  • realizar a manutenção e a preservação da medicina tradicional;
  • saiba mais...

Continue lendo e confira a mais completa pesquisa salarial gratuita para o cargo de Coordenador de Associação Quilombola segundo levantamento do Salario.com.br junto a dados salariais oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web.

Setores que mais contratam Coordenador de Associação Quilombola no Brasil

Lista com os segmentos de atividades econômicas das empresas com o maior número de admissões para o cargo de Coordenador de Associação Quilombola.

Um termômetro fiel para sabermos os setores da economia com maior demanda nas contratações de profissionais para a ocupação e os salários pagos em média em cada setor.

Essa é uma estatística muito importante para um Coordenador de Associação Quilombola que busca uma recolocação no mercado de trabalho ou a primeira oportunidade de trabalho.

Os segmentos das empresas estão listados são de acordo com a descrição do CNAE de cadastro de cada empresa (CNAE - Classificação Nacional de Atividades Econômicas) junto a Receita Federal.

No filtro são excluídos os aprendizes e trabalhadores em regime parcial de trabalho como horistas ou intermitentes.

Tabela de salários por tipo de empresa

CNAE Segmento da Empresa Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
4711-3/02 Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - supermercados 44 1.714,84 1.800,00 2.720,21 8,18 2
4712-1/00 Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - minimercados, mercearias e armazéns 44 1.484,66 1.558,39 2.355,09 7,08 2
2542-0/00 Fabricação de artigos de serralheria 44 2.269,08 2.381,76 3.599,39 10,83 1
4789-0/04 Comércio varejista de animais vivos e de artigos e alimentos para animais de estimação 44 2.381,72 2.500,00 3.778,08 11,36 1
1742-7/99 Fabricação de produtos de papel para uso doméstico e higiênico-sanitário 44 1.619,57 1.700,00 2.569,09 7,73 1
Você pode ver uma pesquisa completa de cada um desses segmentos clicando no link de cada um deles. São informações salariais de cargos operacionais e gerenciais em cada setor em todas as cidades e estados brasileiros.

Quanto ganha um Coordenador de Associação Quilombola por jornada de trabalho

Relação jornada de trabalho/salário. Filtro de amostragem com 7 profissionais admitidos e desligados. A relação abrange somente Coordenador de Associação Quilombola em regime integral de trabalho. Ideal para sabermos exatamente o salário por hora do profissional.

Cálculo de acordo com a carga horária mensal e salário
Total Jornada Ref. Salário Mensal Salário Hora
7 44 220 1.899,79 8,64

Salários na carreira por nível profissional e porte da empresa

Um Coordenador de Associação Quilombola Nível I ganha em média R$ 1.938,83, o Nível II recebe cerca de R$ 2.193,26, já o Nível III tem uma média salarial de R$ 2.634,61 mensais de acordo com pesquisa do Salario.com.br junto aos dados oficiais do CAGED de profissionais demitidos no mercado de trabalho.

Salário por porte da empresa

Esse levantamento mostra a faixa salarial em que se encontra o cargo de Coordenador de Associação Quilombola de acordo com o porte da empresa. Os segmentos são: MEI - Micro Empreendedor Individual, micro empresa, pequena empresa, média empresa e grande empresa. Veja como é feita essa divisão:

  • MEI: permitido no máximo 1 funcionário;
  • Micro: até 19 funcionários;
  • Pequena: 20 a 99 funcionários;
  • Média: 100 a 499 funcionários;
  • Grande: mais de 500 empregados, seja comércio, serviços ou indústria.

Salário por nível profissional

Aqui buscamos listar a remuneração do cargo de Coordenador de Associação Quilombola de acordo com o nível de experiência do profissional na empresa até sua demissão. Veja como é feita a listagem:

  • *Coordenador de Associação Quilombola Nível I: até 4 anos;
  • *Coordenador de Associação Quilombola Nível II: de 4 a 6 anos;
  • *Coordenador de Associação Quilombola Nível III: acima de 6 anos na empresa até sua demissão;
Metodologia: Salários de 5 profissionais demitidos pelas empresas.
Porte da Empresa Nível I Nível II Nível III
Micro 2.083,04 2.210,26 2.430,93
Pequenas 1.796,51 1.923,73 2.144,40
Médias 969,42 1.096,63 1.317,31
Grandes Empresas 969,42 1.096,63 1.317,31
*Os salários de Coordenador de Associação Quilombola Nível 1, Nível 2 e Nível 3 no cargo são referentes somente ao histórico do profissional naquela empresa até ser demitido. Esses dados não levam em consideração a vida profissional completa no cargo, por isso o salário de um Coordenador de Associação Quilombola Nível 1 pode ser maior que um Nível 3 por exemplo. Geralmente quando a amostragem de salários na pesquisa é maior isso tende a se estabilizar estatisticamente.

Evolução salarial do Coordenador de Associação Quilombola ao longo do tempo

Salário de Coordenador de Associação Quilombola mês a mês de acordo com a pesquisa salarial. Salários de admitidos e desligados pelas empresas. Confira o gráfico salarial do cargo no período da pesquisa:

Contratações e demissões pelo mercado de trabalho

Balanço de contratações e demissões de profissionais no cargo de Coordenador de Associação Quilombola pelo mercado de trabalho durante o período da pesquisa. Dado importante para conferir se está havendo mais admissões do que demissões do cargo. Confira o gráfico:

Quanto ganha um Coordenador de Associação Quilombola por gênero

Pesquisa salarial por gênero para Coordenador de Associação Quilombola. O gráfico mostra o total de homens e mulheres admitidos e demitidos no cargo, o salário e a jornada de trabalho de cada gênero. Confira o gráfico por gênero e informações completas do mercado de trabalho:

Levantamento salarial por grau de instrução

Neste filtro com níveis de escolaridade, a pesquisa busca mostrar uma relação entre o grau de instrução do funcionário e o salário base de Coordenador de Associação Quilombola com filtro removendo aprendizes, trabalho parcial e intermitentes. Acesse o gráfico:

Pesquisa salarial por faixa etária

Neste levantamento mostramos a relação direta entre a idade e a remuneração mensal do colaborador no cargo de Coordenador de Associação Quilombola com filtro removendo aprendizes, trabalho parcial e intermitentes. Confira o levantamento com gráfico ilustrativo:

Toda essa pesquisa salarial pode ser utilizada para fins acadêmicos, empresariais estratégicos e matérias em portais, sites, blogs e redes sociais desde que seja citada a fonte com um link para o site Salario.com.br.

Ainda tem dúvidas sobre a origem dos dados salariais do Salario.com.br? Leia aqui e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.

Salário e mercado de trabalho para Coordenador de Associação Quilombola

Comente sobre Coordenador de Associação Quilombola

Regras para os comentários

  • Todos os comentários são moderados antes de publicados.
  • Comentário todo em letra maiúscula não será aprovado.
  • Possui dúvidas trabalhistas sobre o cargo de Coordenador de Associação Quilombola? Acesse o nosso conteúdo trabalhista.
  • Respondemos todas as dúvidas no prazo máximo de 2 dias úteis.
  • Se postou uma pergunta, volte a essa página para ver a resposta. Não enviamos respostas por email devido ao problema com SPAM.
  • Tem alguma dúvida sobre a origem e confiabilidade dos dados salariais do cargo de Coordenador de Associação Quilombola? Acesse este link e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.
  • Não trabalhamos com vagas de emprego, somente pesquisas salariais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui