Reforma na CLT do Governo Temer não reduziu desemprego e ainda piorou a vida do trabalhador

A Reforma na CLT foi apresenta pelo Governo, ainda quando Temer estava no poder, como a única solução para diminuir o desemprego no Brasil. Contudo, mesmo depois de dois anos dela ter entrado em vigor, a situação não mudou.

Pelo contrário, o cenário teve uma piora considerável. Apesar do aumento entre os trabalhadores contratados em regime parcial e intermitente de trabalho, a taxa de desemprego ainda continua altíssima e os brasileiros que conseguem uma vaga, estão sujeitos a precarização. Ou seja, condições de trabalho piores do que dos anos anteriores, como salários inferiores, carga horária maior e menos benefícios.

Reforma na CLT

Situação do mercado de trabalho é alarmante

Dados recentes mostram como a Reforma na CLT não ajudou a melhorar nenhum aspecto do mercado de trabalho. De acordo com dados do IBGE, no segundo trimestre de 2019, a taxa de desemprego no Brasil chegou a 12,6 milhões de trabalhadores.

A proposta que teve início com Temer e que agora está sendo aprofundada pelo presidente Jair Bolsonaro tem surtido efeitos contrários. Especialistas apontam que proposta que o mercado se regularize sozinho, tendo mínima intervenção do Estado, tem beneficiado apenas os empregadores, deixando os trabalhadores desamparados.

Aumento do número de profissionais liberais

Segundo o IBGE a quantidade de profissionais liberais, ou seja, que trabalham por conta própria, chegou a 23,901 milhões. Em outras palavras, a reforma da CLT tem obrigado muitas pessoas a se tornarem autônomas, uma vez que as oportunidades com carteira registrada não aumentam.

Outra tendência que também tem crescido por conta das mudanças nas leis trabalhistas é a de terceirização, o que também motiva a precarização. Um dos setores mais afetados por conta dessa onda é o de limpeza e conservação.

Segundo Edson André dos Santos, diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços e Asseio, Conservação e Limpeza de São Paulo (Siemaco-SP), a grande maioria dos setores busca por essa terceirização.

Qual é a sua opinião sobre a Reforma na CLT? Deixe ela nos comentários.

Comente sobre Reforma na CLT do Governo Temer não reduziu desemprego e ainda piorou a vida do trabalhador

Regras para os comentários

  • Todos os comentários são moderados antes de publicados.
  • Respondemos todas as dúvidas no prazo máximo de 2 dias úteis.
  • Se postou uma pergunta, volte a essa página para ver a resposta. Não enviamos respostas por email devido ao problema com SPAM.

1 comentário em Reforma na CLT do Governo Temer não reduziu desemprego e ainda piorou a vida do trabalhador

  1. ” Essa Reforma Trabalhista, foi um golpe contra os direito dos trabalhadores, 2020 nada mudou, desemprego pior do que nunca,e nosso presidente fala que os trabalhadores tem muitas regalias…..

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui